Publicidade

COOPERATIVISMO CONTRA A CRISE

Ver todas as notícias

Revista Digital

Artigos

EBOOK



DESTAQUES DA REVISTA

NOTÍCIAS DO SISTEMA

PUBLICIDADE

Olhar MundoCoop

A infância de Celma Grace, 51 anos, foi como a de muitas brasileiras do interior do país, com pouco acesso à cultura, arte ou lazer, mas com determinação e vontade para desbravar a vida. Apaixonada por circo, ela tinha o sonho de ser trapezista. Na maioridade, chegou a cursar duas faculdades, história e geografia, ambas interrompidas, pois precisou trabalhar para gerar renda. Foi, então, que ela criou a cooperativa de bordadeiras Bordana – uma homenagem à sua filha Ana Carolina e à paixão herdada da mãe, costureira e bordadeira. A ideia do resgate do bordado manual, que sempre esteve presente em sua vida através da mãe, foi contagiando um grupo de mulheres que criaram uma rede potente de geração de renda e inclusão social. A cooperativa, que começou na sala da casa de Celma com apenas 10 mulherespam de cursos e treinamentos. “O desafio é continuar formando mulheres, sobretudo mães solo e meninas jovens que, diante das adversidades, não conseguem se inserir no mercado de trabalho”, afirma Celma.

 

 

 

 



Publicidade