Programa conectará produtor rural a novas tecnologias e linhas de financiamento

Publicado em: 02 Abril - 2018

Leia todas


A Sociedade Rural Brasileira (SRB) lançou em 26 de março, o “Programa SRB Parcerias Estratégicas para a Competividade do Setor”, projeto idealizado para criar ações estruturadas que possam apoiar os produtores rurais no acesso a novas tecnologias e linhas de financiamentos. Um dos principais propósitos da SRB é construir uma base sólida de parceiros para desenvolver uma agenda de discussões, eventos, workshops, rodadas de negócios e estudos técnicos, além de um trabalho de identificação de modelos produtivos sustentáveis com potencial de serem replicados por todo o Brasil e também em vários países. Dessa forma, a iniciativa ajudará a alimentar a promoção da imagem e reputação do agro brasileiro no País e no exterior.

Programa conectará produtor rural a novas tecnologias e linhas de financiamento (Foto: Divulgação)

Programa conectará produtor rural a novas tecnologias e linhas de financiamento (Foto: Divulgação)

O projeto da SRB prevê investimento total de R$ 25,5 milhões, que serão aplicados em prazo de dois anos, até Julho de 2020. Desse valor, R$ 5,1 milhões serão captados por meio do Programa SRB Parcerias Estratégicas. No evento desta segunda, a SRB anunciou a adesão e o apoio do Climate Bonds Initiative, organização sem fins lucrativos que, desde 2015, atua no Brasil para o desenvolvimento de financiamentos de projetos com impacto ambiental positivo, e do Institute of the Americas na Califórnia, entidade sem fins lucrativos criada para conectar os anseios do setor privado à agenda de políticas públicas e que amplia sua atuação para o Brasil com um novo pilar de inovação e tecnologia amparado pela Universidade da Califórnia (UC).

Os outros R$ 20,5 milhões já estão assegurados pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) através da parceria entre a SRB, a Conservação Internacional (CI) e o FBDS (Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável), assinada em 2017, para executar o projeto GEF MATOPIBA. Com foco inicial de atuação em municípios do Tocantins e Bahia, o GEF MATOPIBA visa mapear no campo modelos produtivos eficientes, conciliar aumento da produção agrícola com a conservação da biodiversidade, além de difundir tecnologias e novos mecanismos financeiros para aprimorar e amplificar estes modelos de produção sustentáveis.

Segundo Marcelo Vieira, presidente da SRB, a estratégia do Programa Parcerias Estratégicas “é conectar diferentes parceiros e visões a uma frente de identificação de temas prioritários para o setor, promovendo o desenvolvimento de ações e replicando modelos de produção eficientes, para ajudar o agronegócio brasileiro alcançar o status de país mais produtivo e sustentável do mundo”.

O projeto será ancorado pelos Comitês e Departamentos da SRB, com apoio de uma plataforma de comunicação – o Agro em Rede. Hoje, a SRB tem cinco Comitês (Sustentabilidade, Mercado e Finanças, Leis e Regulamentos, Tributário e Liderança e Juventude) e três Departamentos (Café, Pecuária e Suinocultura), que discutem e desenvolvem estratégias e ações para o avanço dos respectivos setores. Já a proposta do Agro Rede é criar um ambiente de comunicação estruturada, para disseminar mensagens chaves e amplificar as diversas ações dos parceiros e dos projetos. “Essa integração permitirá à SRB ampliar a interlocução das mensagens chaves do PAM-AGRO em âmbito nacional”, avalia Vieira, sobre o programa encabeçado pela APEX Brasil para melhorar a percepção de mercados internacionais estratégicos em relação ao agronegócio brasileiro, valorizar a agricultura brasileira e abrir novos mercados.

Os pilares do programa

O Programa SRB Parcerias Estratégicas será fundamentado em dois pilares. O pilar financeiro, desenvolvido em parceria com o Climate Bonds Initiative, visa levar ao alcance dos produtores rurais novos mecanismos financeiros verdes, atualmente disponíveis no mercado sobretudo para grandes empresas. “Um dos grandes desafios da agricultura brasileira é viabilizar o funding para o médio e pequeno produtor. O objetivo do programa é explorar o potencial de sustentabilidade da agricultura brasileira para desenvolver um portfólio de oportunidades para financiamentos verdes, aproximando os produtores de potenciais investidores internacionais”, explica Justine Leigh Bell, diretora de desenvolvimento de mercado do Climate Bonds Initiative.

O pilar de inovação, chamado de AgroInova, foi criado para aproximar produtores das principais tendências em tecnologia e disseminar conhecimento. O objetivo do AgroInova é iniciar um movimento colaborativo e aberto para atender as demandas reais dos produtores e disseminar conhecimento, por meio de inovação e tecnologia. “Nosso propósito é conectar o campo a um vasto leque de opções na área de inovação e tecnologia e facilitar a colaboração entre esses dois ambientes, apoiando o produtor rural a ampliar a produtividade, eficiência e sustentabilidade da produção agrícola”, diz Dulce Benke, diretora de projetos da SRB. Segundo Dulce, a base do programa para ações no campo será o projeto GEF MATOPIBA, região considerada atualmente a fronteira agrícola mais dinâmica do Brasil.

A primeira fase do Programa de Parcerias Estratégicas terá início em maio de 2018 com duração de 20 meses. A previsão é que cada parceiro participe de um ou mais Grupos de Trabalho instituídos para detalhamento e implementação das atividades relativas ao seu projeto. Ainda em maio, uma reunião inaugural do Conselho Consultivo da SRB definirá o cronograma preliminar e validará a estratégia inicial.

MAIS NOTÍCIAS

Plataformas virtuais comprovam a preservação ambiental no Brasil
São Paulo publica legislação sobre artesanais e garante segurança jurídica aos produtores
Convênios com 202 prefeituras levam recursos e equipamentos à atividade agropecuária



Publicidade