Sebrae/PR e Cocamar encerram Programa de Encadeamento Produtivo


AGROCOOP


Após dois anos de atendimentos e capacitações de pequenos empresários, 5.917 horas de consultorias em gestão empresarial e gestão de indicadores, 2.326 horas de inovação tecnológica, 18 palestras, workshops e cursos com 770 participantes, dois encontros de negócios, em 2016 e 2017, e 51 estudos individuais de inteligência competitiva sobre o potencial de mercado, com identificação de novos clientes na região, Programa Encadeamento Produtivo Cocamar e Sebrae/PR chegou ao fim, me meados de novembro, em Maringá (PR).

O programa tem o objetivo de formar e capacitar micro e pequenas empresas que atendem a Cocamar visando uma gestão mais profissional, com maior controle administrativo e melhoria da qualidade do serviço e na relação com grandes empresas. Isso vai abrir o leque de atuação das empresas na busca por novos parceiros no mercado regional, diminuindo a dependência de uma única empresa.

Segundo o presidente da Cocamar, Divanir Higino da Silva, a cadeia de suprimentos da cooperativa é formada em parte por ex-funcionários que foram terceirizados. “Havia uma carência e o programa veio suprir a necessidade da Cocamar e dessas pequenas empresas, apoiado em uma instituição que é sinônimo de competência. Vimos envolvimento dessas empresas assumindo a responsabilidade de ser empresários e não só terceirizados, visando perpetuar sua empresa, dentro da visão que Cocamar tem trabalhado. É um fundamento que vai servir para tudo na vida desse pessoal. A semente foi plantada, a terra é fértil e vamos colher frutos”, disse.

Na avaliação do superintendente administrativo e financeiro da Cocamar, Alair Aparecido Zago, as ações do Programa Encadeamento Produtivo têm gerado transformações em gestão, qualidade e eficiência para as participantes. “À medida que o projeto evoluiu, conseguimos ver a diferença no comportamento destes fornecedores. Eles adotaram as metodologias do Sebrae/PR e hoje estão mais organizados, com controle de entrega, nova forma de atendimento e mais qualidade nos produtos e serviços. É aí que vemos o valor do projeto e as mudanças que ele tem gerado”, afirmou.

Cézar Agostine, diretor de Operações do Sebrae Paraná, destacou que as cooperativas são grandes parceiras do Sebrae e ressaltou a importância desse trabalho conjunto que busca por competitividade e sustentabilidade “para que as micro e pequenas empresas atinjam o nível que a Cocamar já atingiu”, citou.

Num cenário onde a economia brasileira decresceu nos últimos dois anos, e inúmeras empresas fecharam as portas, essas 51 empresas demonstraram dinamismo e capacidade espetacular, conseguindo, na média, aumentar em 19,17% o faturamento e 19,96% a produtividade, além de melhorar a gestão e reduzir em 14,7% o índice de não-conformidade, no cumprimento dos prazos de entrega e na qualidade do serviço e produto”, pontuou Agostine. “Tem de comemorar esses resultados porque não é para qualquer um. E se aconteceu é porque foi criada uma condição favorável”, finalizou.

No evento de encerramento participaram representantes das 51 micro e pequenas empresas participantes do programa, algumas já prestadoras de serviços da Cocamar, equipes técnicas e diretorias da Cocamar e Sebrae Paraná. O trabalho teve início em janeiro de 2016 e encerrou em novembro de 2017, com a certificação de todos os participantes e palestra sobre “Atitude Positiva para Superar Metas e Sustentar Objetivos” com Professor Naboa.



Publicidade