Semana do Peixe: a meta é aumentar o consumo de pescado no País


AGROCOOP


De 1 a 15 de setembro acontece a Semana do Peixe, que objetiva incentivar o consumo de peixes e frutos do mar em todo o País.

Com o tema central “Saúde e Sabor – O Pescado a Serviço da Gastronomia”, o evento objetivou engajar e levar conhecimento sobre as diversas formas e as vantagens da utilização do pescado na alimentação e no food service. O peixe é uma proteína saborosa e saudável, rica em nutrientes importantes e, devido à diversidade de espécies, acessível a todas as classes sociais. Mesmo assim, o seu consumo no Brasil é inferior a 10 kg/hab/ano, mesmo patamar mundial da década de 1960, segundo a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO/ONU). Os dados mais recentes indicam que a média mundial foi de 20kg/per capita/ano em 2014.

A Semana do Peixe desenvolve um conjunto de ações com foco na cadeia produtiva de peixes e frutos do mar para estimular o consumo de pescado no país. A campanha incentiva ações promocionais no varejo e food service, eventos com a cadeia produtiva, oficinas educacionais para crianças, divulgação de materiais promocionais ao consumidor final, material promocional e educativo (receitas, melhores formas de preparo, como selecionar seu peixe), promoções em insumos, serviços e equipamentos para a cadeia produtiva, campanhas promocionais na pesca esportiva, entre outras ações. A programação está disponível no site.

Lançamento

A abertura, realizada na Fiesp, na capital paulista, em 1º de setembro, recebeu renomados chefs de cozinha e empresários do setor e contou com mais de 300 participantes.

O chef Allan Vila Espejo destacou a relação do pescado com a gastronomia no Brasil e no mundo, e pediu maior consciência para o incentivo ao consumo. “O grande problema do peixe no Brasil ocorre desde 1500: o brasileiro não tem hábito de comer peixe regularmente, logo é uma batalha muito grande. Se não tiver esse fomento no lar, as gerações comerão cada vez menos pescado. São mais de 210 milhões de habitantes e um percentual pequeno deve saber como é bom para a saúde consumir peixes”, comenta o chef Allan.

Para o chef Jun Sakamoto, a qualidade do pescado é essencial e isso tem sido um dos maiores problemas. “Temos aqui uma questão de prática, processo e conhecimento. Isso vai desde a pesca em si ao cuidado com o alimento até chegar nos pontos de comercialização. Temos de unir forças para oferecer aos consumidores pescado de qualidade, que façam com que cada mais pessoas passem a apreciar essa proteína fantástica. Também percebi o grande impacto da gastronomia oriental para a popularização do consumo, hoje as crianças preferem ir a um rodízio de japonês do que a um rodízio de pizza”.

Já o chef Cauê Tessuto falou que sua principal motivação é tentar trazer para o público espécies alternativas. “Precisamos informar ao consumidor o que ele está comendo. Esse ainda é um tabu e a Semana do Peixe pode contribuir muito para o esclarecimento dos consumidores. O Brasil tem uma grande diversidade de espécies e isso também tem de ser valorizado”.

Roberto Imai, diretor titular do Compesca (Cadeia Produtiva da Pesca e da Aquicultura da Fiesp), destacou que um dos grandes desafios também é manter a oferta regular. “A cadeia produtiva precisa se unir. O governo tem de cumprir a sua parte. Se queremos conquistar mais consumidores precisamos oferecer produtos de qualidade e de maneira regular. A Semana do Peixe nos proporciona essa reflexão e engajamento”, disse Imai. Outra preocupação é o desperdício. “De tudo o que é produzido, de 20% a 25% são jogados fora. Disseminar conhecimento é fundamental para mudar essa realidade”.

Meg Felippe, uma das coordenadoras da Semana do Peixe, destacou o desafio de engajar o público. “Conseguimos mobilizar o setor privado para ajudar a realização da Semana do Peixe. Ainda há muito o que fazer. A união é o primeiro passo para mudarmos a realidade e tornar o pescado tão presente na mesa quando outras proteínas animais. Temos um longo caminho pela frente, mas juntos podemos mudar essa realidade”.

O evento também contou com a participação do secretário de Aquicultura e Pesca do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Dayvson Franklin Souza. “A Semana do Peixe é muito bem vinda. A cadeia do pescado tem grandes desafios, mas as potencialidades do Brasil nessa atividade são fantásticas”.



Publicidade