Cooperativas voltadas para o Futuro / Dra. Maria Flávia de Figueiredo Tavares

Publicado em: 18 abril - 2018

Leia todas


A importância das cooperativas agroindustriais é conhecida por todos que participam dos Agronegócios e também pela sociedade em geral. São inúmeros os benefícios que as cooperativas trazem para as cidades onde estão instaladas, geram renda para o cooperado e contribuem para o aumento do IDH da região.

Mas, uma questão antiga ainda preocupa os dirigentes das cooperativas do Brasil e do mundo, que é a fidelização do cooperado.Os cooperados mais antigos tinham um compromisso maior e participavam mais ativamente da cooperativa.

Analiso que nos dias atuais os sucessores estão interessados em obter um preço melhor para a venda do seu produto e comprar os seus insumos por preços abaixo do mercado. Esta é uma atitude oportunista de alguns cooperados que somente fazem negócios com a cooperativa, quando ela oferece um preço melhor.Neste caso, o interesse é pelo preço e não pela ideologia cooperativista, que é baseada em uma organização democrática, sem fins lucrativos.

Mas, precisamos considerar que o Agronegócio está cada vez mais competitivo, a situação econômica do país não está favorável,os juros para financiamento agrícola estão altos e há muita instabilidade política.Sendo assim, o cooperado passa a buscar melhores preços,pois ele quer equilibrar os seus custos de produção e gerir de maneira sustentável o seu negócio.

Muitas cooperativas agrícolas estão enfrentando desafios relacionados à globalização, à democratização da tecnologia na agricultura e à concorrência de grandes corporações multinacionais nos sistemas agroalimentares e florestais.

A lealdade e o compromisso são valores-chave em um ambiente cooperativo e são necessários para a adaptação da cooperativa,em um ambiente econômico e institucional sempre em mudança.

A fidelidade e o compromisso dos membros são muitas vezes representados como “capital social”, sendo o bem mais valioso das cooperativas.

Mas, então como as cooperativas podem fidelizar o seu cooperado, diante da nossa realidade atual? O que faz o agricultor ser leal a uma cooperativa? As cooperativas se tornam parte da mudança que os agricultores do século XXI procuram?

As cooperativas sofrem os efeitos das instabilidades econômicas e vem diminuindo o número de cooperados e entre os principais fatores estão o êxodo rural, dificuldade na adoção de tecnologia,democratização do mundo digital, além da ética individualista que está cada vez mais presente na sociedade.

A agricultura vem mudando com o tempo, assim como os agricultores e hoje podemos observar cinco gerações ativas no meio rural: Maduros, Boomers, Geração X, Millennials e Geração Z.

 

Gerações de Agricultores

• Maduros, nascidos antes de 1945. “A Fazenda é a minha Vida”

É o patriarca, que entregou o controle parcial ou total do dia-a-dia da fazenda para o seu sucessor.Ele considera a tecnologia hard tech como mecanização,genética e economias de escala.Geralmente é cético da tecnologia digital, mas possui na fazenda porque as gerações mais jovens consomem este tipo de tecnologia mais moderna.Eles preferem que as suas conexões sejam mais pessoais e por telefone, e a sua atitude é extremamente leal, principalmente para aquele que o ajudaram a crescer nos negócios.


• Tomador de decisões. Tradicional:Depois de 1945

Um boomer é uma pessoa que nasceu entre 1946 e 1964 e pertence a uma geração que teve um impacto significativo na economia.

“A agricultura é um trabalho para toda a vida”

É o CEO, quer ter o controle e gosta de ficar de mãos sujas, de lidar diretamente com a terra,mas também divide o seu tempo ficando no escritório.Está propenso a adaptar tecnologia na fazenda e no escritório.Este tipo de agricultor confia em marcas tradicionais,sendo fiel a estas marcas.A sua conexão com o mundo mistura o analógico e o digital,observa a gestão dos outros fazendeiros, consome mídia rural em blogs e sites,além do YouTube e google.


• 1965-80: Geração X. “Estou no negócio da agricultura”

Este agricultor está menos presente na propriedade rural, as mulheres participam mais ativamente na sua gestão, tendo o papel de parceiras ou como tomadoras de decisão. Em relação à tecnologia adota e integra todos os aspectos do processo de gestão, sendo digitalmente experiente. A sua conexão com o mundo é baseada no envio de mensagens de whatsapp, e-mail, Google, YouTube e mídias sociais.


 • 1981-1996: Millenials. “Meu trabalho é consertar a agricultura”

É considerado o empreendedor ou empreendedora, o(a) agricultor(a) de primeira geração. Está constantemente ligado à tecnologia, preocupado com sustentabilidade, biotecnologia e preferências do consumidor.

A sua conexão é com reunião de amigos, se interessam pela educação, participando de cursos,eventos e palestras do setor.Também tem participação ativa nas mídias sociais e pesquisas de textos na internet. Priorizam marcas que buscam desempenho e política social corporativa,transparência,ética e responsabilidade social .Utilizam whatsapp e twitter ao longo do dia,além de outras redes sociais como Linkedin.

Em relação aos Millenials as cooperativas devem mantê-los e atrai-los,não se pode perder a conexão com eles. Eles podem ajudar a cooperativa a contar a história de “por que” e “como”a tecnologia pode ser boa para a agricultura e não necessariamente assustadora.


• 1997-dias atuais: Geração Z. “Eu sou o futuro da agricultura”

Este agricultor pode ser considerado o aprendiz, que tem possibilidades infinitas de aprendizado, mas precisam ser práticos e responsáveis.A sua conexão com o mundo é com qualquer aparelho móvel,valoriza muito o contato com professores e são leais com quem envolve-los e investirem em seu futuro.São abertos, inovadores e orientado por propósitos e buscam um mundo melhor e mais sustentável.Utilizam redes sociais como Instagram, Snapchat ,whatsapp e não usam o Facebook.

Todas as pessoas que participam do agronegócio e em especial os Agricultores (não importa a geração), amam o que fazem e se importam mais com isso do que pessoas que trabalham em outras áreas. Eles são responsáveis por alimentar o mundo, a sua importância é muito grande e precisa ser valorizada.

Os agricultores mais jovens não são diferentes dos consumidores da sua geração, pois querem estar na vanguarda da tecnologia, pavimentar seu próprio caminho e não fazer algo apenas porque é sempre assim. Eles querem transformar o mundo.

As cooperativas podem ser um lugar para se adaptar e difundir a inovação tecnológica e antes de qualquer grande investimento, as cooperativas precisam desenvolver uma cultura de dados de tecnologia para estimular a inovação de cima para baixo e, portanto, encorajando um ambiente de inovação de baixo para cima.

É necessário melhorar a comunicação com os agricultores, utilizando novas tecnologias para manter contato mais frequente com os cooperados e desenvolver um hub de dados que compartilhe a transparência de dados em todos os membros da cooperativa. É extremamente importante promover a participação do cooperado, proporcionando transparência e governança em todos os níveis.

As cooperativas evoluíram e a confiança e os serviços continuam sendo uma moeda forte, sendo assim é imprescindível que agreguem a próxima geração de agricultores.


Dra. Maria Flávia de Figueiredo Tavares ( mariaflavia@mftconagro.com.br ) é economista pela Unesp, Mestre em Administração e Política de Recursos Minerais pela Unicamp e Doutora em Agronegócios pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atuou como Gerente de Marketing da Cooperativa COMIGO e atualmente é diretora da MFT Consultoria em Agronegócios.


Referências Bibliográficas

CHADDAD, F.R. Cooperativas no Agronegócio do Leite: Mudanças Organizacionais e Estratégias em resposta à globalização.Cooperatives in the dairy agribusiness:organizational and strategic changes in response to globalization. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v. 9, n. 1, p. 69-78, 2007

“Farm Demographics – U.S. Farmers by Gender, Age, Race, Ethnicity, and More.” USDA, Agricultural Census, 2012.

https://www.agcensus.usda.gov/Publications/2012/Online_Resources/Highlights/Farm_Demographics/#average_age

MTF.Blog.Infographic .Marketing to 5 Generations of Farmers.2016.

“Gen Xers in 2016.” and “Millennials in 2016. ”Consumer Outlook. Iconoculture Consumer Insights.

 



Publicidade