Estado cooperativo o modelo do futuro – José Luiz Tejon é palestrante e especialista em agronegócio

Publicado em: 09 novembro - 2020

Leia todas


Mais do que a problemática, precisamos ter a solucionática”, assim um grande professor meu iniciava todas as suas aulas. Então, com foco na solucionática.

As cooperativas do agronegócio representam 53,5% de toda produção brasileira. As cooperativas de crédito caminham para significar 20% do crédito do país. As cooperativas de saúde, transporte, consumo, trabalho, turismo e lazer, produção, infraestrutura, todas elas reúnem no Brasil mais de 14 milhões de brasileiros diretamente e cerca de 60 milhões indiretamente. Onde existe uma boa cooperativa o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é superior, a renda percapita da mesma forma superior. E a desigualdade é enfrentada com dignidade.

Conversei ontem com dois líderes cooperativistas, José Antônio Rossato, presidente da Coplana e José Vicente da Silva, presidente do Conselho da Coopercitrus, do Estado de São Paulo, dentro de uma série de entrevistas com líderes do cooperativismo da Mundo Coop. Aversão ao risco, ter forte segurança de caixa, planejamento estratégico e Rossato e José Vicente, Coplana e Coopercitrus.

Ambos reafirmaram a crença total no inexorável grande crescimento do agro para os próximos 10 anos, e da mesma forma para mais do que dobrar o tamanho das suas cooperativas, com diversificação e criação de valor aos cooperados.

O modelo cooperativista e a intercooperação, inclusive internacional, representam para o empreendedorismo segurança de progresso e podem significar para o estado brasileiro a ordem ética democrática impressa na nossa bandeira.

Em meio a polarizações de facções políticas e ideológicas vamos pensar no equilíbrio dos fundamentos cooperativistas para nos reequilibrarmos a todos.

Ministro Guedes, Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), Aliança  Internacional das Cooperativas (AIC) em Bruxelas, deputados e senadores, judiciário, executivo, sociedade civil organizada, mirem na solucionática, a ministra Tereza Cristina já é uma voz consciente nessa questão da solucionática: cooperativismo.


*José Luiz Tejon é palestrante e especialista em agronegócio



Publicidade