Um setor assistido por sua filosofia, modelo e contribuições a nação – Augusto Giroto, correspondente Mundocoop no Canadá

Publicado em: 13 março - 2019

Leia todas


Em conformidade ao que refere-se a M-100, o Governo canadense tem cumprido com a proposta de reconhecer o importante papel que as cooperativas desempenham na economia do país e de incluí-las em programas de desenvolvimento para que as cooperativas do Canadá continuem a prosperar.

A flexibilidade do modelo cooperativo canadense e seu comprovado histórico de sucesso na criação de empregos, preenchendo lacunas de mercado e atendendo às necessidades das comunidades, tornam as cooperativas um participante fundamental para o contínuo crescimento econômico sustentável do país.

Além de ser um modelo para o crescimento econômico, o setor cooperativo tem o potencial de apoiar uma série de prioridades governamentais locais, como oportunidades emergentes, uma vez que tais prioridades, representam um ambiente favorável para destacar o modelo de negócios cooperativo.

Em novembro de 2016, idealizada e suportada por uma mulher integrante do Parlamento Canadense, a M-100 foi apresentada ao Governo como uma proposta adicional que visa promover o desenvolvimento e implementação de uma estratégia para apoiar e impulsionar o setor cooperativo do Canadá. Anexada à proposta, foi solicitado ao governo um relatório periódico referente ao progresso dos objetivos e metas pré-estabelecidas para que de forma transparente as cooperativas acompanhem todas as práticas e evoluções.

Em abril de 2017 a M-100 foi votada na Câmara e adotada em unanimidade com 284 votos, tendo assim o compromisso do Governo do Canadá em continuar apoiando o setor cooperativo do país que nos últimos 10 anos recebeu mais de $120 milhões em apoio a mais de 470 projetos.

 

Recentemente o Governo apresentou seu primeiro relatório em resposta a M-100, fazendo menção as suas intenções, compromissos e iniciativas, em três áreas:

Em relação ao acesso aos programas e serviços federais, o objetivo é destacar os programas de desenvolvimento de negócios federais relevantes, serviços e financiamento, enquanto explora maneiras de promover o modelo de cooperação para atrair empreendedores.

Sobre a conscientização do modelo cooperativo, o objetivo é aumentar a conscientização do modelo cooperativo e garantir que ele seja considerado uma solução em iniciativas e estratégias apropriadas.

O que aborda a modernização dos dados do setor cooperativo, o objetivo é melhorar os dados de nível corporativo e as informações de negócios no setor cooperativo do Canadá com uma maneira eficiente e aberta de divulgação.

 

O Governo também anunciou seu compromisso de continuar engajado com o setor cooperativo focado em como as cooperativas podem apoiar as prioridades governamentais, incluindo:

Inovação baseada na comunidade

As comunidades remotas e rurais representadas por mais de 6 milhões de canadenses e comunidades urbanas do Canadá enfrentam uma série de desafios emergentes, incluindo o envelhecimento da população, uma migração significativa e uma sucessão empresarial que afeta tanto os empregos quanto o fornecimento básico de bens e serviços.

Neste cenário, as cooperativas permitem que as comunidades assumam o controle de seu desenvolvimento econômico encontrando soluções tangíveis que atendam às suas necessidades locais e exclusivas.

Desenvolvimento econômico de comunidades indígenas e rurais

Os povos indígenas representam um dos “segmentos” que mais crescem na população canadense. As Primeiras Nações, Inuit e Métis (grupos indígenas) continuam a fazer contribuições diversas e importantes dentro do Canadá e de acordo com os Órgãos e cooperativas estudadas, terão um papel vital no futuro da economia canadense. A Arctic Co-operatives Limited e a Federação das Cooperativas do Nouveau-Québec (FCNQ) demonstram a importância do modelo nas comunidades indígenas.

Dado seus interesses comuns em autonomia, tomada de decisão democrática e preocupação com a comunidade, as cooperativas representam uma ferramenta para o desenvolvimento econômico em comunidades indígenas rurais e urbanas.

Empreendedorismo de mulheres e jovens

À exemplo de muitos países, inclusive no Brasil, mulheres e jovens representam uma fonte significativa de talentos e potencial inexplorados aqui no Canadá. Apenas 15.7% dos pequenos e médios empreendimentos são detidos maioritariamente por mulheres e apenas 14.6% são de propriedade de empresários com menos de 40 anos.

O modelo cooperativo permite que jovens e mulheres aproveitem o conhecimento e a experiência dos membros para obter recursos aos quais não podem ter acesso, e sua estrutura democrática garante que as vozes de jovens, mulheres e outros grupos sub-representados possam ser ouvidas.

Energia renovável

O Canadá tem acesso a recursos renováveis ​​substanciais, como solar, eólica, biomassa, geotérmica e hidroeletricidade. O Governo do Canadá está comprometido com a inovação e o crescimento limpo em todos os setores de negócios da economia por meio do aumento do desenvolvimento, comercialização e adoção de soluções de tecnologia limpa.

O modelo de negócios das cooperativas representa uma oportunidade para as comunidades produzirem e transmitirem eletricidade, permitindo-lhes reduzir sua dependência de fontes de energia externas e vender o excedente de eletricidade à rede.

Delineando o processo de engajamento, o Governo canadense estabeleceu um cronograma de trabalho muito inteligente, admirável e acima de tudo plausível, conforme segue:

  • Engajamento preliminar: discutir pilares e oportunidades emergentes com as principais partes interessadas (stakeholders e networks).
  • Relatório resumido: com base no feedback premilimiar, desenvolver um relatório nomeado como “o que ouvimos” e compartilhar com o setor cooperativo para obter feedback direto.
  • Fórum de políticas: sessões de acolhimento centradas em conceitos delineados no engajamento prelimnar e foco em vincular o setor de cooperativas com oportunidades emergentes.
  • Relatório de crescimento e inovação: resumir o processo de engajamento, delinear iniciativas específicas e anunciar os próximos passos.

Assim como no Brasil, o setor cooperativo canadense é um apaixonante e vibrante setor. Aqui são mais de 8.000 cooperativas e mútuas gerando $527 bilhões em ativos, $74.4 bilhões em receitas, mais de 21 milhões de membros – proprietários e mais de 207 mil empregos diretos.

*Augusto Giroto, correspondente Mundocoop no Canadá e Associado de Cooperativas



Publicidade