Ramos


AGROPECUÁRIO

Organizadas no Brasil desde o início do século XX, as cooperativas agropecuárias reúnem produtores rurais ou agropastoris e de pesca. Esses empreendimentos são responsáveis por grande parte da produção de alimentos. Seus serviços abrangem fornecimento de insumos, assistência técnica, recebimento da safra, armazenamento, industrialização e comercialização.

Têm participação de 40% no PIB agropecuário nacional e de 5,39% no PIB brasileiro. Em 2010, movimentaram US$ 4,42 bilhões em exportações diretas.

CONSUMO

Este ramo nasceu como reação à onda de desemprego consequente da Revolução Industrial na Inglaterra. É a forma mais antiga de cooperativas.Essas organizações se dedicam à compra em comum de artigos de consumo para seus cooperados, o que reduz significativamente os custos.

CRÉDITO

Com o propósito de prestar assistência crediária e serviços financeiros em condições mais favoráveis para os associados, as cooperativas de crédito atuam no meio urbano e rural e representam 17% das agências bancárias do País, com 4,3 mil pontos de atendimento.Em 2009, essas cooperativas foram responsáveis por R$ 52,8 bilhões em ativos, R$ 22,2 bilhões em depósitos e R$ 25,2 bilhões em operações de crédito.

EDUCACIONAL

Dividido em três segmentos, o ramo reúne cooperativas de pais, alunos (principalmente de escolas técnicas agrícolas) e de profissionais da educação.

As de pais, predominantes em São Paulo, agem como mantenedoras das escolas, garantindo condições para que elas possam continuar com ensino de qualidade a preço justo. Regulam o mercado das escolas nas regiões onde atuam.

ESPECIAL

As cooperativas especiais são formadas por pessoas que precisam ser tuteladas, como portadores de deficiência física e mental; dependentes químicos; egressos de prisões e condenados a penas alternativas; além de adolescentes com idade para o trabalho e situação familiar difícil.

HABITACIONAL

As cooperativas deste ramo viabilizam o sonho da casa própria, proporcionando, com autofinanciamento e custos normalmente menores do que o mercado, a construção de moradias para seus associados.

INFRAESTRUTURA

Integram o ramo cooperativas que atendem direta e indiretamente seus associados com serviços essenciais, como fornecimento de energia elétrica, telefonia, saneamento básico e vários outros que proporcionam uma vida mais confortável, prática e segura.

MINERAL

Reúne cooperativas que têm a finalidade de pesquisar, extrair, lavrar, industrializar, comercializar, importar e exportar produtos minerais.
Ramo com grande potencial para crescer, mas que necessita de especial apoio para se organizar.
Os garimpeiros vêm de diversas regiões, atraídos pela perspectiva de enriquecimento rápido, aglomerando-se num local para extrair minérios, sem experiência cooperativista.

PRODUÇÃO

As cooperativas deste ramo atuam, basicamente, nos setores artesanal e industrial, com a produção de um ou mais tipos de bens e mercadorias. Em certos casos, quando uma empresa abre falência, a formação de uma cooperativa de produção pelos empregados é a única alternativa para continuar a atividade e manter os postos de trabalho. Eles assumem a massa falida.

SAÚDE

A preservação, a recuperação e a promoção da saúde humana e animal são os principais objetivos das cooperativas que compõem este ramo.Enquadram-se nessas cooperativas profissionais especializados, como médicos, dentistas, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, enfermeiros, entre outros. O ramo surgiu em São Paulo, na década de 1960. Atualmente, organizado em sistemas por tipo de atividade, está presente em todos os Estados do Brasil e é exemplo de sucesso incorporado inclusive por outros países.

TRABALHO

O ramo é uma importante alternativa de geração de trabalho e renda. Cresceu significativamente nas últimas décadas, principalmente com as crises de desemprego. Trata-se de um instrumento de organização de profissionais de diversas áreas, que se unem para autogerir seus negócios, com ênfase na prestação de serviços. Além da inserção no mercado de trabalho, as cooperativas propiciam mais possibilidades de qualificação. O resultado é a soma da valorização profissional com o crescimento das oportunidades.

TRANSPORTE

Com foco no transporte de cargas e passageiros, as organizações do setor compõem o mais Distribuídas por todo o território nacional, hoje as cooperativas englobam modalidades de transporte individual de passageiros (táxi e mototáxi); coletivo de passageiros (vans e ônibus); de cargas (caminhões, motocicletas, furgões) e escolares (vans e ônibus).

TURISMO E LAZER

O ramo reúne empreendimentos que prestam serviços turísticos, de lazer, entretenimento e de hotelaria, ou atendem direta e prioritariamente o seu quadro social nessas áreas.As cooperativas prezam pela organização das comunidades para disponibilizarem o seu potencial turístico, com os serviços necessários e importantes a preços menores, além de reunirem turistas que usufruam essas vantagens.