Cooperativas fecham acordo com seguradora agrícola

Publicado em: 05 julho - 2019

Leia todas


Várias intempéries podem prejudicar o desenvolvimento das culturas durante o período de uma safra. O manejo é um dos pontos que pode ser controlado pelos agricultores em busca do aumento da produtividade, já que o clima não é controlável e pode resultar em maiores produtividades ou prejudicar de maneira direta o desenvolvimento das culturas.

Nesse contexto, a Sicredi Integração PR/SC e a Cooperativa Bom Jesus fecharam uma parceria com a Sancor Seguros para amenizar os fatores de risco do período agrícola. O seguro é contratado diretamente nas agências Sicredi na área de abrangência da cooperativa. Para o engenheiro agrônomo da área Comercial Agronegócios da Sancor Seguros João Luiz Szimanski, o produto é “mais um insumo na lavoura” e pode auxiliar a tomada de decisão em períodos críticos.

Para o presidente da Cooperativa Bom Jesus e da Sicredi Integração PR/SC, Luiz Roberto Baggio, os associados serão beneficiados pela parceria. “Nós conseguimos reduzir o prêmio do seguro agrícola para os associados Sicredi Integração PR/SC e Bom Jesus em mais de 50%. Ao invés de ele ter um custo de seguro agrícola sem a subvenção em torno de 8%, ele terá 4,6%. Se ele tiver a subvenção do prêmio, o custo do seguro para os cooperados vai baixar de 4,6% para em torno de 3%. Muito viável”, explica Baggio.

O associado da cooperativa tem diversos riscos cobertos: incêndio e raio; tromba d’agua; ventos fortes; ventos frios; granizo; chuvas excessivas; seca; geada; variação excessiva de temperatura; e, como diferencial, são ainda garantidas pela cobertura básica as despesas efetuadas com o replantio da área segurada e sinistrada até 20% do limite máximo de indenização.

Para isso, há alguns requisitos a serem cumpridos: (1) o dano à cultura segurada deve ocorrer em uma área superior a 20% do total segurado; (2) provocados exclusivamente por tromba d’água, granizo, chuva excessiva e incêndio. No caso de não-emergência/replantio incluso, (1) os danos devem ser provocados exclusivamente por tromba d’água, granizo, chuva excessiva e incêndio; (2) a necessidade de replantio ser superior a 20% da unidade segurada.

Fonte: Imprensa Sicredi com adaptação da MundoCoop



Publicidade