Sicoob inicia setembro com R$ 100 bilhões em ativos

Publicado em: 11 setembro - 2018

Leia todas


O modelo cooperativista contribui para fomentar, fortalecer e potencializar a economia, gerando melhor qualidade de vida para todos, comenta Vilares

O sistema de cooperativas financeiras Sicoob alcançou, já em setembro, a marca de R$ 100 bilhões em ativos. O alcance da marca faz parte do planejamento estratégico e reflete maior solidez com crescimento consistente e sustentável, além de impactar nas concessões de crédito e geração de novos negócios e empregos nas regiões onde as cooperativas atuam. “Este é um marco para o cooperativismo brasileiro, principalmente para os mais de 1.600 municípios onde o Sicoob está inserido. Este resultado, contribui, de forma significativa, para o desenvolvimento das comunidades. As cooperativas asseguram a manutenção de empregos e a oferta de produtos e serviços adequados às necessidades locais”, comenta o presidente do Sicoob, Henrique Castilhano Vilares.

As instituições financeiras cooperativas são importantes propulsoras das economias regionais. A oferta de produtos e serviços para empresas locais, por exemplo, tem uma grande relevância para o desenvolvimento das atividades econômicas em vários municípios contribuindo para que os recursos circulem nas regiões gerando um ciclo de geração de emprego e renda para a população. “O modelo cooperativista contribui substancialmente como instrumento de desenvolvimento, fomentando, fortalecendo e potencializando a economia local. Portanto, colabora para o surgimento de novas e prósperas realidades socioeconômicas, principalmente em cidades menores ou de menor densidade demográfica e assim gerando riqueza e melhoria da qualidade de vida para todos”, completa Vilares.

A meta alcançada neste mês demonstra os resultados da expansão do Sicoob tanto no interior do País quanto nos grandes centros urbanos, aliado à manutenção das concessões de crédito mesmo com cenário adverso, com destaque para os cooperados PJ, principalmente micro, pequenas e médias empresas. A difusão do cooperativismo como alternativa ao sistema bancário, a competividade em relação à taxas e tarifas, bem como o atendimento personalizado, independente do perfil do cooperado, também contribuíram significativamente nos resultados.

Sobre planos futuros, o Sicoob pretende impulsionar a expansão física e de negócios com a abertura de novas agências e a ampliação das opções de produtos e serviços ofertados. Outros fatores importantes para a manutenção do crescimento é o investimento em capacitação dos empregados e em tecnologia de ponta, questões ligadas diretamente a expansão dos ativos.

O Sicoob projeta encerrar o ano de 2018 com 15,8% de crescimento em ativos totais, mantendo a média dos últimos anos e impulsionando o histórico das instituições cooperativistas do mesmo ramo. Nas operações de crédito, a expectativa de incremento é de 16,2%, alcançando um saldo superior a R$ 50 bilhões. Os investimentos dos cooperados nas cooperativas do Sistema, até o final do ano deve registrar um crescimento 20,6% superior ao ano passado, ultrapassando os R$ 65 bilhões em depósitos. O Planejamento Estratégico do Sistema prevê ainda alcançar 4,5 milhões de cooperados e R$ 105 bilhões em ativos totais até o final de 2018.

Principais números do 1º semestre

  • Operações de crédito: R$ 46,8 bilhões
  • Lucro líquido (sobras): R$ 1,6 bilhão
  • Patrimônio líquido: R$19,8 bilhões
  • Depósitos totais: R$ 60,1 bilhões
  • Cooperados: 4,2 milhões
  • Agências: 2.769

 

Fonte: Sicoob



Publicidade