Cooperativas do Paraná iniciam geração de energia a partir da biomassa lenhosa

Publicado em: 09 Abril - 2018

Leia todas


Em 5 de abril, em Curitiba, foi iniciada comercial a atividade das duas primeiras cooperativas de um sistema cooperativista voltado à geração de energia de fontes alternativas limpas, denominada Ecoperativa – Cooperativa de Energia. São elas: Cooperativas de Energia – PR1, que atenderá o público consumidor residencial, e a Cooperativa de Energia – PR2, que atenderá empresas com pequeno e médio consumo.

Cooperativas do Paraná iniciam geração de energia a partir da biomassa lenhosa (Foto: Divulgação)

Cooperativas do Paraná iniciam geração de energia a partir da biomassa lenhosa (Foto: Divulgação)

Somadas, as cooperativas distribuirão entre seus cooperados cerca de 13.000 cotas de energia gerada a partir de resíduos de biomassa lenhosa, oriundas de podas de árvores das ruas, parques e praças da região metropolitana de Curitiba, seguindo os conceitos de geração distribuída, permitida pelas resoluções nº 482/2012 e nº 687/2016 da Aneel.
“Optamos inicialmente por utilizar a biomassa oriundas de podas de árvores das ruas, parques e praças de Curitiba, devido a vários fatores, entre eles, a alta disponibilidade desta matéria-prima como passivo ambiental”, explica o presidente da Cooperativa de Energia Paraná 1, Paulo Rabelo.

A energia gerada será utilizada exclusivamente para o uso de seus cooperados, que podem ser famílias, pequenas e médias empresas com consumo registrado mínimo de 50 kWh/mês. A primeira Usina que atenderá às cooperativas já encontra-se em construção, no município de Fazenda Rio Grande (PR), na Região Metropolitana de Curitiba, com previsão de geração de energia para o início de 2019.

Economia – O vice-presidente da Ecoperativa, Ismenio Castro Braga Junior, explica que no modelo proposto pela Ecoperativa, o consumidor não precisa alterar em nada o seu imóvel, e todos os trâmites legais e financeiros junto à concessionária de energia são feitos pela própria cooperativa. “O cooperado que gerar a própria energia por meio de biomassa terá uma economia de 20% no gasto com o consumo de energia no caso de empresas e de até 30% no caso de residências”, calcula Braga Júnior.

MAIS NOTÍCIAS

PAA começa a receber propostas para Compra com Doação Simultânea
Cooperativas investem em tecnologia para acompanhar evolução do mercado
Gestão, Carreira, Tecnologia, Marketing e Mercado: temas do AgroDigital



Publicidade