Desenvolvimento do cooperativismo no Agreste Meridional foi tema de seminário


Destaque


Lideranças cooperativistas de todo o Agreste Meridional de Pernambuco e parceiros do cooperativismo da região se reuniram no Encontro Regional promovido pelo Sistema OCB/PE, realizado na sede da Uniodonto Garanhuns em 4 de agosto, para programar e alinhar estratégias e formular plano de trabalho para 2018. As propostas de cursos e eventos foram repassadas ao presidente do Sistema OCB/PE, Malaquias Ancelmo de Oliveira, e ao gerente de desenvolvimento do Sescoop/PE, Helton Aquilles, que estiveram no evento e foram responsáveis por toda a coordenação do encontro.  Ainda no mês de agosto , nos dias 18 e 25, dois outros eventos similares ao de Garanhuns acontecerão pelo sertão pernambucano, mais especificamente em Petrolina e Afogados da Ingazeira.

“O cooperativismo é um movimento mundial e existe em todas as formas de governo. Ele é feito na forma em que a lei manda, não podendo ser feito de qualquer jeito e, hoje, possibilita a felicidade de um grande número de pessoas, que se juntam com a mentalidade da busca o bem comum”, explicou Malaquias Ancelmo de Oliveira, presidente do Sistema OCB/PE.

O consultor em planejamento, Emanuel Malta, convidou o público a pensar em estratégias de trabalho, na qual coloquem o cooperativismo em maior ascensão, chamando um maior número de pessoas a fazerem parte do movimento. E de acordo com ele, existem alguns passos para alinhar e engajar esse objetivo: manter a liderança e o apoio da alta direção; capacitar, mobilizar e animar uma rede de gestores de olho na gestão estratégica; medir e comunicar resultados; além de celebrar e recompensar as pequenas e grandes vitórias. “Não é toda a estratégia elaborada que conseguirá ser realizada. Esse processo é normal. Necessitamos priorizar os projetos segundo critérios estratégicos e definir uma sequência temporal de implementação com base em um cronograma e monitorar e avaliar a execução sistematicamente, além de efetuar, em tempo hábil, os ajustes necessários no nosso plano”, recomendou o especialista.

Malta também evidenciou ao público números de como se encontra o estado de Pernambuco em meio ao ambiente externo da geração de riquezas, visando a melhoria dos índices de conformidade e sustentabilidade das cooperativas, com o foco na gestão e promoção do desenvolvimento do cooperativismo, sem perder os valores e princípios. De acordo com a análise trazida por Emanuel, o Produto Interno Bruto (PIB) do estado apresentou elevação real de 0,7% no primeiro trimestre do ano, se comparado ao quarto trimestre de 2016. Já em ramos de maior destaque, a agropecuária caminha a passos largos. Só nos últimos meses o segmento cresceu 12,3%. Essa ativação aconteceu pelo crescimento das lavouras temporárias, por questões climáticas adequadas e ao investimento na pecuária. Em contrapartida, o comércio apresentou um recuo de quase 1% no primeiro trimestre de 2017, devido a um maior endividamento da população. “Sabendo como está o ambiente externo, podemos formular de uma melhor maneira uma estratégia de negócio, monitorar as nossas ações e avaliar quais os futuros passos, sempre de olho na rotina da governança da organização”, salientou Emanuel.

Ao fim da apresentação, ele convidou o público a se juntar em grupos para pensar uma possível construção do plano de trabalho do Sescoop/PE, já vislumbrando 2018. As propostas, que  serão colocadas em um documento sintético e avaliadas em futuros encontros, envolvem cursos de capacitações.



Publicidade