Leo Chaves investe em gado Senepol e promove ações sociais

Publicado em: 07 maio - 2018

Leia todas


A vida de um cantor sertanejo de sucesso é bastante diversificada e com interesses múltiplos. Esse é o caso de Leo Chaves que esteve na Agrishow, no estande da JF Máquinas Agrícolas, no dia 2 de maio, para conversar com jornalistas. Presente a convite dos patrocinadores do evento e de alguns expositores, a MundoCoop transcreve alguns trechos da conversa, que falam da franquia da Paraíso (fazenda do cantor) para desenvolvimento da raça taurina Senepol e também do Instituto Hortense.

Confira!

Você entende que o brasileiro conhece suficientemente o campo?

O brasileiro precisa conhecer o campo, pois ele não conhece. O campo coloca o alimento na mesa, ajuda a pagar as contas, chama atenção da ONU [Organização das Nações Unidas] para daqui 20 ou 30 anos estar entre os principais fornecedores de alimentos em âmbito mundial. O Brasil é um país do campo, e cada vez mais a tecnologia, a modernização do setor rural, a gestão eficiente do campo, o planejamento estratégico e a divulgação da tecnologia do campo, caminhando junto, faz com que o Brasil seja uma referência mundial.

E você, com a criação de gado Senepol, está contribuindo para isso…

A raça Senepol é nova no País e vem abrindo espaço para uma carne de mais qualidade, com marmoreio diferenciado, que está sendo aperfeiçoado via desenvolvimento da genética da raça na fazenda Paraíso e em nossos franquiados de prenhes. Na fazenda Paraíso estamos há nove anos trabalhando na padronização do gado. Hoje, estamos com 150 doadoras padronizadas e, em 2019, começaremos a realizar leilões.

À sua atividades como cantor e como criador de gado, você também soma trabalho social, como o Instituto Hortense. O que é e como funciona?

O Instituto Hortense atua em escolas públicas e instituições do terceiro setor, orientando e capacitando os educadores, professores, assistentes sociais, cuidadores e voluntários, com a metodologia do Escola da Inteligência, desenvolvida pelo Dr. Augusto Cury, para que estes possam aplicar o programa aos alunos, crianças e jovens atendidos nas escolas e instituições, parceiras do Instituto Hortense. Temos como público-alvo crianças e jovens entre 4 e 15 anos de idade. Realizamos capacitações com professores e educadores, palestras para pais e equipe escolar, avaliações e acompanhamento presencial. Tudo isso com apoio de um material didático especialmente desenvolvido para cada público. A resposta de uma boa educação está em criar um ambiente seguro onde as crianças e jovens aprendam não só o conteúdo cognitivo, mas também a como se comportar diante de diferentes situações da vida.



Publicidade