Os novos rumos para uma gestão de sucesso

Publicado em: 08 setembro - 2020

Leia todas


Quando a antecipação de processos – e do futuro – chegou até as organizações, as mudanças foram fortemente sentidas por todos. Entretanto, muito mais do que apenas se adequar a nova realidade, empresas, instituições e cooperativas tiveram que ampliar sua visão e se atentar tanto as antigas falhas quanto as novas possibilidades.

Diante desse cenário, a valorização da coletividade, a presença de uma gestão assertiva e novas estratégias se tornaram mais necessárias do que nunca. E para discutir questões a respeito de tendências e novas demandas, a MundoCoop, conversou com exclusividade com o Presidente da Employer RH, Dr. Marcos de Abreu.

Confira!

Especialistas afirmam que nos próximos anos, as áreas de Tecnologia, Inovação, Finanças e Recursos Humanos são as que apresentarão maior chance de crescimento. Qual sua opinião sobre isso?

Novas profissões surgem todos os dias, impulsionadas pela tecnologia e comportamento das pessoas. É necessário que as empresas tenham um apoio técnico de inovação para suportar as mudanças que vem ocorrendo nas consolidações dos processos. Com o crescimento dessas áreas, os candidatos também devem investir em qualificações para garantirem oportunidades nesses ramos, estando preparados para uma possível relocação no mercado de trabalho. Devem buscar por novas qualificações e cursos online, principalmente neste momento em que a pandemia afetou a maneira de consumo e que, consequentemente, afeta o mercado de trabalho.

O que mudou no planejamento estratégico de gestão? Quais os maiores desafios que as empresas e cooperativas podem enfrentar?

Por conta do isolamento social, o planejamento estratégico teve que passar por muitas mudanças, sendo a gestão à distância o maior desafio para as empresas. O home office implica esforço do gestor para identificar atitudes que outrora eram visíveis e que agora dependem de tecnologias de gestão. As empresas e cooperativas podem unir as estratégias e pessoas, sendo que o resultado do trabalho se tornou o avaliador mais importante. A visão estratégica necessita estar em sintonia com as operações da cooperativa e empresas, para que se possa ter o conhecimento dos resultados buscados.

A pandemia do Covid-19 mudou as estratégias de negócios e a vida profissional da população. Levando em consideração o agronegócio que possui grande empregabilidade no país, como as cooperativas podem se adequar a essa nova realidade de trabalho?

As cooperativas devem realizar uma mudança gradual do salário fixo para o variado, desta forma o produtor ganha baseado na produção. Outra mudança é a tecnologia, que avalia de forma ainda mais precisa a produtividade no campo.

A agricultura é um setor muito importante para a economia do país e tem se modernizado a cada ano. Como a inserção da tecnologia tem transformado a gestão nesse setor? Como as cooperativas estão sendo impactadas?

Com a transformação digital do RH novas técnicas foram realizadas. As cooperativas estão crescendo e se desenvolvendo combinadas com o uso da tecnologia que permitem uma confiabilidade maior na hora da plantação. Com a monitoração de todo o campo e gestão, os recursos utilizados possibilitam um controle completo sobre a produção, processamento, estoque e distribuição.

A sociedade tem passado por muitas mudanças que, consequentemente, tem afetado o mercado e o ambiente organizacional.  Nesse cenário, quais são as novas tendências estratégicas?

Com a pandemia diferentes tendências ou ainda estratégias que já existiam, se tornaram mais utilizáveis após os efeitos da crise econômica no país. As empresas adotaram investimentos em metodologias e tecnologia assertiva para que gestores conectem as pessoas aos negócios com foco em resultado. Além disso, foi necessário o exercício para capacitar cada vez mais as pessoas com treinamentos à distância e de curta duração, revisar portifólio de serviços e produtos da empresa, deixar a empresa leve em processo, gestão permanente e com a remuneração variável, que ganhou força na pandemia.


Por Fernanda Ricardi – Redação MundoCoop



Publicidade