TOP COOPERS: Profissionalização é o caminho

Publicado em: 06 janeiro - 2020

Leia todas


Dando continuidade a série especial, e exclusiva, de entrevistas com os presidentes das principais cooperativas de crédito do Brasil, o TOP COOPERS – Cooperativas de Créditoa MundoCoop conversou nessa semana com o superintendente da Cresol Baser e vice-presidente da Cresol Confederação, Adriano Michelon.

Para Adriano, cooperativas de crédito devem continuar investindo na profissionalização de seus colaboradores; desafio é aliar atenção aos associados às novas tecnologias

Segundo dados do Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito (Word Council of Credit Unions, Woccu), as cooperativas de crédito somam mais de 274 milhões de associados entre as 85 mil cooperativas em todo o mundo. Uma delas é a Cresol, que nasceu a partir do engajamento de agricultores familiares do sudoeste do Paraná. A Cresol reúne mais de 178 mil associados, mais de 240 agências espalhadas por dez estados.

À MundoCoop, Adriano Michelon, sublinha que o cooperativismo de crédito investe em profissionalização, registrando crescimento de mais de 20% ao ano, comprovando que é sólido e socialmente relevante. Ele aponta como um dos desafios a serem transpostos pelo setor aliar tecnologia ao dia a dia do cooperado, com o cuidado de não abrir mão da valorização das pessoas.

Confira a entrevista na íntegra!

Que avaliação realiza sobre o setor de cooperativas de crédito em 2019, destacadamente a partir das alterações político-econômicas que estamos vivendo desde o início do ano?

As cooperativas estão sabendo enxergar oportunidades que sempre existiram, mas que se tornaram mais adequadas a partir de algumas mudanças significativas na legislação do segmento, em especial a Lei Complementar 130/09 [que tratado Sistema Nacional de Crédito Cooperativo] e outra Resoluções expedidas pelo Bacen.

O segmento cooperativista se profissionalizou, organizou a governança, se posicionou no mercado como cooperativa e, ao mesmo tempo em que investiu em tecnologias, não deixou de valorizar as pessoas, prezando pelo bom relacionamento.

O que podemos esperar do setor de cooperativas de crédito, e em particular da Cresol para o próximo ano? Quais os desafios a vencer?

As cooperativas de crédito são mais do que um modelo de negócio, o cooperativismo é uma filosofia de vida que busca transformar o mundo em num lugar mais justo, equilibrado e com melhores oportunidades para todos. A Cresol se firma como um sistema consolidado, que esbanja solidez e tem como desafio harmonizar as ações que envolvem tecnologia e pessoas.

Vivemos um momento de reconhecimento, temos uma marca fortalecida e uma estrutura profissional que faz o sistema estar numa constante de crescimento de 25% ao ano.

É possível apontar oportunidades abertas para o setor?

A partir do momento que a sociedade como um todo passar a conhecer as vantagens de estarem cooperativadas, elas terão a certeza de que o cooperativismo é um dos poucos segmentos que consegue conciliar negócios financeiros com tecnologia e cuidado com as pessoas.

Já convivemos com inteligência artificial, internet das coisas… De que maneira as transformações digitais contribuem e/ou desafiam o cooperativismo de crédito?

É simples, basta andarmos juntos. Tudo de novo que se apresenta nesta onda digital, nada mais são que instrumentos para o desenvolvimento das pessoas, e ninguém melhor do que as cooperativas para saber como lidar com gente. Nós vamos usar os meios digitais para entregar soluções simplificadas de acordo com as necessidades dos cooperados.

Apesar de grande parte das operações diárias serem feitas a distância, de forma digital, as cooperativas de crédito têm expandido suas agências físicas, não só nos pequenos, mas também em grandes municípios, na contramão dos bancos. O que a Cresol planeja nesse sentido para os próximos anos?

Quando falamos que nossa excelência está no relacionamento, não significa que é preciso estar todo dia em contato presencial com todos os cooperados. A inteligência está em dar a todos os meios corretos de fazer suas transações. Quem quer ter uma agência para ser atendido, a Cresol vai ter ótimas estruturas, adequadas à realidade de cada município, seja de grande ou de pequeno porte. Mas, aquele que precisar de aplicativos tecnológicos para suas transações digitais os terá sempre atualizados, conforme as necessidades de cada um.


Por Nara Chiquetti – Redação MundoCoop



Publicidade