OCB e MAPA se reúnem com países do Mercosul

Publicado em: 14 março - 2019

Leia todas


O fortalecimento das cooperativas do Mercosul, por meio da realização de negócios intercooperativos, foi um dos temas que nortearam as discussões de um encontro entre lideranças cooperativistas e representantes dos governos dos países integrantes do bloco. A Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul (RECM), organização que busca, no âmbito do Mercosul, a integração dos movimentos cooperativistas na região, ocorreu em Buenos Aires, na Argentina.

O Secretário Nacional de Agricultura Familiar e Cooperativismo, Fernando Schwanke, o diretor de Cooperativismo e Acesso a Mercados do MAPA, Márcio Madalena, e a gerente de Relações Institucionais da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) compuseram a comitiva brasileira que participou da Seção Plenária da RECM. Sob a presidência rotativa da Argentina, o encontro debateu mecanismos legais de integração dos negócios das cooperativas dos quatro países membros do Mercosul.

Durante o encontro, Schwanke falou sobre a importância das cooperativas brasileiras no bloco e do poder dessas sociedades no fortalecimento dos pequenos e médios produtores do país. Segundo ele, “alinhar a agricultura familiar ao cooperativismo é uma questão de estratégia e desenvolvimento setorial”.

Ele destacou que o governo brasileiro apoia o cooperativismo e acredita no seu papel efetivo na economia social do país. “É uma determinação da ministra Tereza Cristina que trabalhemos ações focadas nas cooperativas utilizando essa forma de associativismo para fortalecer também o pequeno agricultor”, enfatizou.

Oportunidades

“A OCB é membro ativo da Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul desde sua criação, em 2001. Acreditamos que este é um importante fórum de promoção dos negócios de nossas cooperativas, especialmente, as dos estados do sul do país, onde estão as regiões de fronteira com a Argentina, Paraguai e Uruguai. Há grandes oportunidades de negócios e cooperação que podem ser exploradas por nossas cooperativas na região. No próximo semestre, o governo brasileiro ocupará a presidência rotativa da RECM e trabalharemos conjuntamente para realizar rodadas de negócios e missões comerciais que apoiem a integração regional do cooperativismo no Cone Sul”, avalia a gerente de Relações Institucionais da OCB, Fabíola Nader Motta.

Brasil mais cooperativo

Durante a reunião, a comitiva brasileira entregou o documento Propostas para um Brasil Mais Cooperativo ao presidente da Aliança Cooperativa Internacional, Ariel Guardo. O material elaborado pela OCB será utilizado pela Secretaria de Agricultura Familiar na construção do Programa Mais Cooperativismo.

Além do Brasil, a Seção Plenária da Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul também contou com a participação do presidente do Instituto Nacional de Associativismo e Economia Social da Argentina, Marcelo Collomb, e representantes do Chile, Uruguai e Paraguai.


Fonte: Sistema OCB com adaptação da MundoCoop



Publicidade