Você sabe identificar cédulas suspeitas?

Publicado em: 11 setembro - 2018

Leia todas


Em 2016, o Banco Central recolheu 493 mil cédulas falsas, destas 273,8 mil foram de R$ 100 e 131,7 mil foram de R$ 50. Esse golpe já é antigo, mas, ainda assim, é difícil diferenciar as notas suspeitas que passam pelo nosso dia a dia, isso porque cada vez mais elas se assemelham com as notas originais.

Existem casos, inclusive, que mesmo quando o papel é verdadeiro, não é garantido que a nota também seja, pois, o fraudador consegue utilizar uma nota de R$ 2 da primeira família do real e transformá-la em uma cédula de R$ 100. Pensando nisso, ao lançar a segunda família do real, o Banco Central instituiu tamanhos diferentes para cada célula com objetivo de dificultar a falsificação e, também, de ficar mais evidente quando colocamos os valores na carteira ou separamos no caixa. Em busca de mais segurança, as instituições financeiras são habilitadas a reter cédulas suspeitas e enviar para a análise do Banco Central que identifica se o valor é falso ou não.

Alguns métodos podem ser realizados para identificar a autenticidade da nota, como por exemplo analisar os quatro itens de segurança, dos quais ao menos um deve possuir divergência quando a nota for suspeita:

  1. Marca d’água;
  2. Alto relevo;
  3. Faixa Holográfica;
  4. Número Escondido.

Além disso, é possível ter auxílio por meio de aplicativos e sites. O aplicativo oficial do Banco Central do Brasil está disponível gratuitamente na App Store e na Play Store e mostra os elementos de segurança que devem ser observados ao posicionar o smartphone ou tablet sobre a cédula. Já no site do Banco Central do Brasil, tem um manual bem detalhado com fotos para realizar a verificação das notas.

Para um conhecimento mais aprofundado, a Viacredi Alto Vale oferece encontros para debater e dar dicas de como identificar as notas suspeitas. Esse treinamento é oferecido para a comunidade por meio do PROGRID (Programa de Interação e Desenvolvimento de Cooperados e Comunidade), tem duração média de 40 minutos e é ministrado pela equipe da cooperativa. Para obter mais informações, confira a programação dos cursos e palestras do PROGRID no Posto de Atendimento mais próximo ou através do site viacredialtovale.coop.br.

 

Fonte: Viacred Alto Vale



Publicidade