Barra Mansa aumenta coleta de óleo usado de 50 para 300 litros/mês


OCB


Sabendo da importância da reciclagem do óleo de cozinha usado para a preservação da água e do solo, a Secretaria de Meio Ambiente de Barra Mansa vem investindo cada dia mais na conscientização da população visando à coleta domiciliar e comercial do produto. O resultado tem sido extremamente positivo. Em dez meses, a coleta aumentou de 50 para 300 litros/mês. A meta, porém, é ousada. Através do Projeto EcoÓleo, o objetivo é coletar 18 mil litros/ano de óleo usado, uma média de 1.500 litros/ mês.

Segundo o supervisor do Projeto EcoÓleo, Arilson Sales Barros, o aumento na coleta de óleo usado tem ocorrido devido algumas ações, entre elas, o recolhimento do produto no período da noite. “Sistematicamente, realizamos a coleta às segundas, quartas e sextas-feiras, de 9 às 18 horas. Recentemente, ampliamos esse horário com foco no óleo utilizado em frituras por bares, lanchonetes e restaurantes”, explicou Arilson.

Em agosto, o EcoÓleo chegou a entregar a Coopcat (Cooperativa Mista de Catadores de Materiais Recicláveis de Barra Mansa Ltda) 1.500 litros de óleo. “ O produto estava acumulado, por isto chegamos a esta quantidade”.

O coordenador enfatizou ainda que interessados em descartar o óleo de cozinha de maneira adequada podem fazer contato com a Secretaria de Meio Ambiente por meio dos telefones (24) 2106-3408 e (24) 98142-7444. “Vamos até o local indicado para recolher o produto, que posteriormente é encaminhado à Coopcat Na unidade o óleo é filtrado e vendido as indústrias para a fabricação de tinta, sabão e biodiesel”, detalhou.

O óleo vegetal é um dos principais itens utilizados na cozinha na preparação dos alimentos. Em média, o brasileiro consome 20 litros do produto por ano. Muitas vezes, entretanto, o produto não recebe uma destinação correta após o uso, o que pode virar uma ameaça ao meio ambiente.

Pequenas quantidades restantes de uma fritura podem acabar indo para o ralo da pia, causando impactos indesejáveis ao meio ambiente, além de entupir as tubulações e prejudicar o sistema de tratamento de água e esgoto. Daí a importância da coleta de óleo usado. Além disso, a reciclagem do produto está relacionada ao aumento do percentual de biodiesel no diesel. Segundo dados divulgados pelo Ministério de Minas e Energia, em outubro de 2016, a produção mensal de biodiesel atingiu 351 mil metros cúbicos, a maior registrada no ano passado. No acumulado de 2016, foram produzidos 3.194 mil m³.

Fonte: A Voz da Cidade



Publicidade