Cooperativa de Jornalistas é criada em Angola

Publicado em: 08 julho - 2019

Leia todas


Com a finalidade de defender, proteger, melhorar e dignificar o profissional de comunicação social, foi constituída ontem, em Luanda, a Cooperativa de Jornalistas Angolanos (CJA).

Formada por profissionais ligados aos diferentes ramos da comunicação social, é dotada de personalidade jurídica, autonomia administrativa, financeira, patrimonial, de âmbito nacional, com sede em Luanda e delegações provínciais. A CJA é regida por estatutos e pelas demais disposições legais aplicáveis, e tem como fonte de sustentabilidade as quotas, doações, juros sobre a concessão de créditos, serviços prestados por cooperados, formação e parcerias.

Com o foco voltado para os problemas e necessidades dos membros da classe, a cooperativa propõe-se buscar soluções de proteção social no período pós laboral. A coperativa, cujo valores são a defesa da dignidade humana, saúde e prestígio dos profissionais de comunicação filiados na e pós carreira, bem como a facilitação nos processos de aquisição de móveis e imóveis e auto-sustentabilidade.

A admissão à Cooperativa é livre para todos os profissionais de comunicação social singulares e nacionais, que se identifiquem com os valores, missão e objectivos constantes dos estatutos e regulamentos internos. Os membros são classificados por quatro categorias diferentes, nomeadamente fundadores, efectivos, beneméritos e honorários.

A mesa da Assembleia geral é presidida por Filomeno Manaças e tem como vice-presidente Clarisse Kaputu e Fernando Tati secretário. Sara Fialho é a presidente do Conselho Directivo, Sebastião Panzo vice-presidente e Djamília dos Santos secretária-geral.

Wilson dos Santos preside o Conselho Fiscal, tendo como vice-presidente Emanuel Paim e Kénia Camotim como secretária.


Fonte: Jornal de Angola com adaptação da MundoCoop



Publicidade