HUB do Senai-PR atrai 50 cooperativas para a inteligência artificial

Publicado em: 19 outubro - 2020

Leia todas


A classificação de grãos de soja por inteligência artificial está ganhando cada vez mais adeptos. Prova disso é que o HUB do Senai-PR já vem trabalhando com 50 cooperativas paranaenses interessadas em implantar o recurso tecnológico no processo de produção e gestão.

Um exemplo pode ser dado pela Cocamar, de Maringá (PR), que utiliza a visão computacional como alternativa de classificação, por meio da captura de amostras de grãos de soja, seguida do armazenamento das informações e do treinamento do algoritmo, de modo a monitorar e padronizar a seleção de forma automática, acentuou o gerente de Serviços de Inovação do Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná), Felipe Couto.

A funcionalidade e precisão da alternativa tecnológica são destacadas por Couto. “O que antes era feito pelo olho humano, que tinha diante de si uma ‘enormidade’ de grãos, agora passou a ser feito por uma câmera”, justifica.  A experiência também poderá ser estendida para, por exemplo, a medição da umidade do grão.

Estudos apontam que, em três meses, é possível melhorar o sistema de qualidade, com a ajuda da inteligência artificial, “desde que haja informação disponível”. Em lugar da medição do recebimento de grãos, hoje feita de forma manual, na maior parte das vezes, a medição por meio da tecnologia permite indicar possíveis fraudes.  


Por Redação MundoCoop


Notícias Relacionadas



Publicidade