Instituição financeira cooperativa recebe certificado de emissão zero de Gases de Efeito Estufa

Publicado em: 09 setembro - 2019

Leia todas


Na Sicredi das Culturas RS/MG diversas ações são realizadas com vistas para a sustentabilidade, relacionando aspectos voltados às esferas sociais, econômicas e ambientais. Uma das iniciativas é voltada para a chamada “ecoeficiência”, uma estratégia de gestão que busca promover a redução dos impactos ambientais e de consumo dos recursos naturais que envolve todas as agências e a sua sede.

A partir da campanha de ecoeficiência, a instituição financeira cooperativa recebeu recentemente o certificado de emissão zero, emitido pela empresa Ecofinance, com base no Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE). Este inventário é uma espécie de “raio x” das emissões causadas a partir das atividades realizadas pela Cooperativa. Em 2018, a Sicredi das Culturas RS/MG emitiu 124 toneladas de gás carbônico (CO2), um dos principais responsáveis pelo efeito estufa.

Com o objetivo de neutralizar os impactos causados, a Cooperativa efetuou a compra de 124 créditos de carbono do projeto Complexo Eólico Santa Vitória do Palmar e Chuí, localizado no Rio Grande do Sul, emitidos segundo os requerimentos do Clean Development Mechanism (CDM), que na tradução para o português se refere a “Mecanismo de Desenvolvimento Limpo”.  O investimento no Complexo Eólico representa a viabilização de energia renovável de baixo impacto ambiental, bem como a redução da dependência de combustíveis fósseis para a geração de eletricidade.

Na Cooperativa, o chamado Comitê de Sustentabilidade integra colaboradores, diretoria executiva e conselheiros, sendo responsável por planejar e executar ações com vistas para o crescimento sustentável e impacto na comunidade. “Um dos nossos diferenciais como instituição financeira cooperativa é justamente o nosso interesse pelo desenvolvimento das comunidades em que atuamos. Por isso, para além de nossas soluções financeiras, precisamos pensar nos impactos que nossas ações têm na sociedade e em como colaboramos para o seu crescimento e evolução agregando a perspectiva sustentável, que inclui aspectos sociais, econômicos e ambientais”, destaca o diretor executivo da Sicredi das Culturas RS/MG, Roque Enderle.


Fonte: Imprensa Sistema OCERGS com adaptação da MundoCoop



Publicidade