4 aplicações da internet 5G no agronegócio

Publicado em: 07 agosto - 2021

Leia todas


Segundo o governo federal, a conexão 5G deve chegar ao Brasil em 2022

De acordo com o governo federal, a internet 5G deve chegar ao Brasil em 2022. Na prática, isso significa a disponibilidade de uma conexão muito mais potente, que permitirá agilizar a transmissão e recepção de dados.

Sendo popularizada e distribuída pelo território nacional, a quinta geração para redes móveis e de banda larga deve trazer benefícios a diversos campos da economia. Ao agronegócio, não é diferente. Abaixo, listamos 4 de suas aplicações:

1 – Big Data

É um sistema de banco de dados que possibilita o armazenamento de um alto número de informações da atividade rural. Essa tecnologia oferece melhoria nos processos de tomadas de decisões, com base em informações mais precisas.

Assim, o gestor pode alinhar os calendários de plantio, por meio de informações sobre precipitações de chuvas ou verificar a melhor época de semeadura. Ela ajuda na verificação de manejos em cultivos mais vulneráveis a determinada estação climática.

2 – Computação em Nuvem

Com ela, o produtor rural consegue armazenar arquivos de texto, planilhas e imagens de forma remota. A conectividade faz com que os dados sejam acessados em equipamentos como notebook e smartphones quando o usuário precisar.

Além disso, a computação em nuvem não exige equipamentos potentes, já que as tarefas são executadas em servidores remotos próximos do produtor rural.

3 – Drones

O equipamento foi um dos primeiros recursos utilizados nas lavouras brasileiras e terá maior alcance com a internet 5G. Isso porque as funcionalidades cresceram exponencialmente e oferecem suporte a todas as cadeias produtivas.

No caso da agropecuária, um drone com câmera de boa resolução proporciona o monitoramento de lavouras e pastagens, identificando com precisão a existência de plantas invasoras, pragas e doenças.

A diversidade de informações coletadas pelo equipamento é ampla, funcionando como os olhos do produtor rural, que pode estar em qualquer lugar do mundo, auxiliando na contagem de animais, segurança da propriedade, detecção e combate a incêndios, localização de fontes de água e na abertura de vias de acesso.

4 – Internet das Coisas (IoT)

É a conectividade entre dispositivos por meio de redes sem fio, colaborando com a troca de informações em tempo real e de forma constante. Na agricultura, existem máquinas colhedoras robotizadas que se utilizam de sensores para coletar dados técnicos da produção.

Esses equipamentos enviam as informações online para uma central de processamento, permitindo ajustes e novos direcionamentos à lavoura.

Legal, não? Com a internet 5G, você que trabalha no campo poderá ter muito mais produtividade e controle sobre sua propriedade, bem como evitar tarefas pesadas e com maior risco físico.


Fonte: Conectar Agro


Notícias Relacionadas:



Publicidade