“Balcão do Agronegócio” de cooperativa incentiva negócios dos produtores

Publicado em: 27 janeiro - 2021

Leia todas


Produzir mais, com rentabilidade e sustentabilidade. Baseada nesse conceito, a Coopercitrus está com o tradicional Balcão do Agronegócio aberto – desde a última segunda-feira (25) até a próxima sexta (29), em todas as suas unidades, em São Paulo, Minas Gerais e Goiás – pelo qual os cooperados podem obter melhores condições comerciais, precedidas de um planejamento prévio de ações, serviços e produtos futuros. Para a Coopercitrus, a iniciativa é uma oportunidade única para que os produtores rurais ampliem suas atividades, com base na elevação crescente de sua produtividade.

Na atual campanha, a cooperativa pôde negociar, junto aos maiores fornecedores de insumos e equipamentos, preços e condições de pagamento diferenciados aos produtores, o que inclui todos os itens necessários à lavoura – insumos, defensivos, sementes, produtos veterinários e de nutrição animal, tratores, máquinas, implementos, ferramentas e serviços de tecnologia agrícola.

Escolha estratégica – A escolha do primeiro mês do ano, antes que casual, é estratégica, na visão do CEO da Coopercitrus, Fernando Debobbi, para quem o Balcão do Agronegócio auxilia o cooperado a planejar melhor todas as etapas de produção, ao longo do ano, mediante condições comerciais mais competitivas. Segundo ele, a mobilização está no cerne do sucesso da iniciativa. “Mobilizamos nossa equipe técnica e comercial para que os cooperados tenham pleno acesso às oportunidades, efetivando suas negociações, de forma remota ou presencial”, conta.

Para viabilizar a iniciativa, a cooperativa firmou parceria com algumas instituições financeiras de grande porte, o que deu lugar à criação de linhas de crédito diferenciadas, com oferta de taxas especiais, por meio da Intercooperação com a Secos Credicitrus – para fins de custeio e financiamentos agropecuários. Além disso, os cooperados terão condições especiais para aquisição de tratores, máquinas e implementos (incluindo lançamentos das marcas mais conceituadas do mercado das concessionárias Valtra, New Holland, Massey Ferguson, JCB e Jacto), além de promoções de implementos e peças genuínas, pneus e serviços nas oficinas da cooperativa.

Firme defesa – Em firme defesa dos interesses dos cooperados, Debobbi comenta, ainda, que, “para o estado de São Paulo, é importante considerar que, após forte posicionamento da Coopercitrus e protestos junto dos produtores, o governo reverteu a decisão de aumentar o ICMS, em momento ‘inoportuno’ para a realização da campanha”, dispara. Ao mesmo tempo, o superintendente comercial de insumos da cooperativa, Ricardo Izidorio, entende que o evento é “uma oportunidade para que o produtor conheça todo o portfólio da cooperativa, sempre em busca de melhor produtividade”.

Izidorio prevê para este, a oferta, pela Coopercitus, além de melhores condições comerciais, como é o caso do Barter (modalidade de compra por meio da troca da produção futura) de milho safrinha 2021 e o Barter de soja para a safra 2021/22. “Assim, o produtor pode aproveitar as melhores paridades do mercado e ‘travar’ seu custo de produção”, completou o superintendente comercial.

Para a Coopercitrus, “o momento é propício ao investimento em tecnologias de produção e em soluções de agricultura de precisão, como o Geofert – pelo qual o preparo do solo é feito de forma georreferenciada –; o GeoCoopercitrus Vant – sistematização de plantio –; Precision Planting – plantio de alta precisão e aplicação de corretivos a taxas variáveis; drone de Pulverização – controle de plantas daninhas; além de outras tecnologias voltadas ao aumento de produtividade, sempre acompanhada de orientação técnica especializada para o melhor custo-benefício.  A celeridade para entrega dos produtos também é uma preocupação da Coopercitrus, que mantém oito centros de distribuição de fertilizantes, em municípios estratégicos nos estados de São Paulo e Minas Gerais, facilitando muito a logística de distribuição.

Por meio do tripé formado pela “oferta de produtos e serviços de qualidade”-“condições financeiras de pagamento facilitadas”-“suporte técnico de campo”-“logística de distribuição eficiente”, a cooperativa entende estar “contribuindo para melhorar o desempenho de seus cooperados em campo para que se tornem mais eficientes e colham os melhores resultados”.


Por Marcello Sigwalt – Redação MundoCoop


Notícias Relacionadas



Publicidade