Chicago começa semana em queda nesta 2ª e monitora melhora do clima na América do Sul

Publicado em: 01 novembro - 2020

Leia todas


Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago nesta segunda-feira (30/11) iniciam a semana operando em queda. As cotações cediam entre 3 e 7 pontos nos contratos mais negociados, por volta de 7h20 (horário de Brasília), levando o janeiro e o março a US$ 11,86 por bushel.

Mais cedo, o mercado chegou a testar novas altas, porém, vem devolvendo os ganhos em um ajuste de posições típica de final do mês. Ainda assim, o foco sobre os fundamentos continua.

De acordo com informações da Pátria Agronegócios, já há melhoras significativas para Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, com ocorrência de chuvas mais significativas. E para os próximos cinco dias, são esperadas precipitações entre 80 e 120 mm.

“O mesmo padrão vem sendo projetado para todo norte e nordeste de soja da Argentina, assim como toda a regiã produtora de soja do Paraguai. As boas notícias não param por aí, uma vez que chuvas de mesma intensidade se espalham pelo sul do Mato Grosso do Sul e todo estado de São Paulo”, explica Matheus Pereira, diretor da consultoria.

Ainda assim, algumas regiões produtoras ainda sofrem com a irregularidade das chuvas e com a ameaça ao potencial produtivo da safra 2020/21.

Do mesmo modo, o mercado também continua monitorando o comportamento da demanda, especialmente da China, com o programa de exportação americano já bastante comprometido e a soja brasileira se mostrando mais barata para os compradores a partir de fevereiro de 2021.


Fonte: Notícias Agrícolas


Notícias Relacionadas



Publicidade