Com décimo aumento seguido da Selic, Crédito Rural é opção rentável para empreender

Publicado em: 17 maio - 2022

Leia todas


O Comitê de Política Monetária (Copom), órgão do Banco Central, formado pelo seu Presidente e diretores, se reuniram na quarta-feira (4) para definir a taxa básica de juros da economia, a Selic, que foi de 11,75% para 12,75% ao ano.

O objetivo da alta no juro é tentar conter a escalada da inflação, pressionado pelo aumento dos preços dos alimentos e dos combustíveis. Essa situação vai somar aos juros no crédito para o produtor. “Por volta de setembro de 2021, a média era de 7,5%”, diz o CEO e fundador da empresa Sonhagro, sediada em Divino (MG), Romário Alves. Hoje, passamos pela décima alta da taxa Selic.

Com os números do crédito contratado a juros controlados disponibilizados para a agricultura, haverá uma grande quantidade de produtores que vão ter que recorrer aos juros de mercado. “Esses recursos são disponibilizados pelo Governo Federal com prazos e taxas subsidiarias que vão de 3% a 8% ao ano e prazo de até 12 anos, do qual visão a manutenção, modernização e expansão do Agro Brasileiro”.

Isso faz com que empresas nesse segmento sejam uma ótima opção para quem deseja empreender mesmo durante uma crise econômica nacional, tendo em vista que, o segmento do agronegócio é próspero, recorrente e sempre está em expansão.

O crescimento nesse setor se deve as aplicações de crédito rural pelas instituições financeiras, que teve uma receita de R$ 125,3 bilhões entre os meses de julho a dezembro, segundo o balanço do Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021, divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Nas 27 unidades franqueadas e nas três próprias da rede, o empreendedor financeiro notou uma desaceleração nos interesses dos produtores fora do financiamento oficial, especialmente entre os pequenos produtores, “o mercado de crédito rural é crescente, os produtores não param de investir em inovação e tecnologia, seja para produzir mais, facilitar a vida de quem está no campo ou reduzir custos”, pontua Romário.

Para quem deseja se tornar um franqueado e ter o seu próprio negócio com lucratividade acima de 30%, a Sonhagro dispõe de três modelos de negócio. O investimento inicial é a partir de R$ 18 mil na modalidade Home Based, a partir de R$41.520,00 no Agro Room e a partir de R$41.520,00 no modelo Comercial. O prazo de retorno do investimento varia de 4 e 24 meses.

Romário finaliza informando que o setor agronomia é o que sustenta a economia brasileira, “mesmo em momento de crises ele resiste apresentando resultados e números que superam as expectativas deste segmento”.


Fonte: Sonha Agro


Notícias Relacionadas:



Publicidade