Conselho Diretor da CNC discute temas para o setor cafeeiro e cooperativas do ramo

Publicado em: 04 maio - 2021

Leia todas


O Conselho Diretor do CNC se reuniu, virtualmente, na última quinta-feira (29), para discutir temas que irão beneficiar o setor cafeeiro, as cooperativas e o produtor rural. Um dos temas abordados na reunião foi a implantação da Agenda 2021 do Conselho Nacional do Café que conta com a previsão orçamentária para o ano e o planejamento estratégico para o ciclo. As ações do CNC refletem a modernização da entidade, focada em uma nova dinâmica junto aos Comitês Técnicos, garantindo assim uma maior aproximação dos Conselheiros e das Cooperativas visando sempre as necessidades da cadeia produtiva dos cafés do Brasil.

O CNC tem investido numa produção mais sustentável através da criação dos seus quatro Comitês Técnicos (Sustentabilidade, Pesquisa & Tecnologias, Estatísticas e Comunicação). A Agenda CNC 2021, aprovada em Assembleia Geral Ordinária, no dia 25 de fevereiro, inclui na pauta a aprovação da PEC 186, que preserva os superávits do Funcafé; o orçamento do Funcafé com aprimoramentos nos levantamentos de safra e de custos de produção; a interação com certificadoras e programas de sustentabilidade; e as parcerias firmadas como, por exemplo, a cartilha criada com orientações sobre prevenção ao coronavírus durante a colheita do café junto a Emater-MG.

Outro tema apresentado na reunião foi o Sistema de Logística Reversa do Sistema de Embalagens em geral que tem o objetivo de construir um mundo mais sustentável valorizando a reciclagem através da destinação final das embalagens. O Brasil recicla hoje apenas 3% dos materiais que são descartados. A Logística Reversa visa ajudar os cafeicultores, especialmente as cooperativas no seu movimento de atendimento do mercado interno e, principalmente, do externo, já que utilizam tecnologias voltadas para a sustentabilidade. O projeto teve início em 2018, em São Paulo, e já foi implantado em Mato Grosso do Sul e Amazonas.

Só em São Paulo, o Sistema atende mais de 1.500 empresas paulistanas pertencentes a cerca de 75 associações empresariais signatárias, tendo mais de 200 mil toneladas de resíduos compensados através dos operadores de reciclagem. Agora, o projeto está em fase de expansão e visa abranger todo o Brasil.  O Sistema de Logística Reversa conta com o apoio de 8 organizações como a Fiesp e o Fecomércio; 75 associações entre sindicatos e institutos; 51 operadores, sendo 37 privados e 14 cooperativas de catadores; e 1.500 empresas aderentes entre indústrias, comércios e importadores.

Está em pauta também o orçamento para reforma da sala do Conselho Nacional do Café, em São Paulo, com valor estimado de R$ 50 mil reais. A reforma contará com o rateio das cooperativas. O CNC tem como meta, também para este ano, a criação de um prêmio destinado a área de Comunicação das cooperativas como forma de incentivo e reconhecimento do trabalho prestado.

Outro destaque da reunião foi o lançamento da Agenda Institucional do Cooperativismo 2021, realizado de forma online pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), no último dia 22, em Brasília.  O lançamento abordou as prioridades e demandas do setor no âmbito dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Assim como a OCB, o CNC também almeja beneficiar o setor através da intercooperação.


Fonte: Comunicação CNC


Notícias Relacionadas:



Publicidade