Cooperativa Arla inicia investimento de 4,5 milhões em Vale Verde

Publicado em: 30 agosto - 2020

Leia todas


Na tarde da segunda-feira, 24, o presidente da Cooperativa Arla de Lajeado, Orlando Stein, e o gerente geral, Breno Aloisio Ely, estiveram em Monte Alegre, onde se encontraram com o vice-prefeito de Vale Verde, Roque Eisermann, o secretário de Obras, Emir Rosa da Silva e o secretário de Administração, Everton Miritz Jeske.

Na ocasião, eles acompanharam o início dos trabalhos de terraplanagem de uma área de 3,5 hectares, ao lado da Dália, onde serão construídos silos para armazenagem de soja, milho e trigo. A Administração Municipal irá custear os serviços de terraplenagem, compactação, deslocamento, remoção e detonação, para a instalação da unidade, além de isenção do consumo mensal de água, pelo período de 24 meses e concessão de até 100 horas de máquinas. Em contrapartida ao incentivo, a Cooperativa deverá manter, em média, cinco empregos diretos e ter um faturamento bruto médio anual de R$ 15 milhões.

A previsão da Arla é de concluir as instalações até abril do próximo ano, visando a colheita da próxima safra de soja. Conforme o presidente da Arla, Orlando Stein, havia propostas de vários municípios, mas eles optaram por Vale Verde porque é um município estritamente rural, com produção em alta. Afirmou que o apoio e confiabilidade do Poder Público e a boa localização geográfica também influenciou na escolha.

Stein destacou que a Arla vai investir entre R$ 4,5 e R$ 5 milhões para a efetivação completa do empreendimento, e que a Cooperativa possui mais de dois mil associados. Disse também que existe a possibilidade de instalação no mesmo local, a médio prazo, de um agronegócio, o qual vai depender do andamento do setor agrícola.

Segundo o vice-prefeito Roque Eisermann, esse investimento vai ao encontro da vocação agrícola de Vale Verde, e é um incentivo aos produtores para que invistam ainda mais. “Agora, serão três grandes empresas do setor primário, que, com certeza, irão alavancar ainda mais o emprego e renda no município, sendo que a Bendo Alimentos e a Dália já estão em operação”, destaca.


Fonte: Portal Folha do Mate


Notícias Relacionadas



Publicidade