Cooperativa lança campanha com expectativa de liberar até R$ 4 bilhões em crédito rural

Publicado em: 04 fevereiro - 2022

Leia todas


Objetivo é possibilitar aos cooperados a chance de aproveitar boas oportunidades para adquirir insumos agrícolas

Durante o segundo semestre da safra 21/22, entre fevereiro e junho, época em que usualmente surgem boas oportunidades para aquisição de insumos agrícolas, o Sicoob lança uma campanha nacional de custeio antecipado com crédito rural. A ideia é viabilizar aos produtores, cooperados do Sicoob, a conquista desses insumos com custos mais baixos, sendo que as principais atividades beneficiadas serão soja, café, algodão, milho, cana-de-açúcar e arroz.

A previsão é disponibilizar R$ 4 bilhões nesta linha, os quais poderão ser contratados até o fim do mês de junho, quando os recursos da safra 22/23 começarão a ser disponibilizados. “Acreditamos que todos os nossos cooperados produtores rurais, independentemente de seu porte, poderão se beneficiar com estas condições”, destaca Francisco Reposse, Diretor de Negócios do Sicoob.

O Sicoob disponibiliza linhas adequadas e condições personalizadas, conforme o porte do produtor rural. “No início do ano há boas oportunidades de cotações de insumos e, muitas vezes, ao aguardar o começo do Ano Safra seguinte, o produtor deixa essas oportunidades passarem”, explica o executivo.

Para contratar o crédito, os cooperados podem procurar sua cooperativa ou acessar o aplicativo do Sicoob e apresentar a sua intenção de contratação. A expectativa do Sicoob é liberar até R$ 25 bilhões em crédito rural durante a Safra 21/22, que teve início em julho de 2021 e se encerrará em junho de 2022.

O Sicoob é um dos maiores apoiadores do setor agropecuário do país, atuando em todos os estados com uma grande diversidade de culturas e atividades, operando com todos os recursos do Plano Safra: linhas específicas para o agricultor familiar (PRONAF), para o médio produtor (PRONAMP) e para o grande produtor. Contando ainda com os Programas Agropecuários do BNDES, as linhas do FCO e do FUNCAFÉ, além dos recursos próprios livres da instituição disponibilizando Capital de Giro Agropecuário e a Cédula de Produto Rural Financeira (CPRF).


Fonte: Approach Comunicação


Notícias Relacionadas:



Publicidade