Diagnóstico Situacional fomenta autogestão das cooperativas agropecuárias

Publicado em: 05 fevereiro - 2021

Leia todas


Organização Social, Gestão, Mercado, Produção e Verticalização são alguns dos eixos trabalhados na Oficina de Diagnóstico Situacional do ramo agropecuário, realizada pelo SESCOOP/PA. O objetivo é promover um autorreconhecimento acerca dos pilares da sustentabilidade. No total, 5 cooperativas já foram atendidas.

“Foi feito o levantamento da situação do ramo agropecuário de uma forma bem participativa, construindo-se um panorama geral da própria cooperativa, mostrando seus pontos de melhoria e formas de como se trabalhar suas potencialidades”, explicou Deivison Pinheiro, Analista de Cooperativismo do SESCOOP/PA.

Participaram das oficinas as cooperativas da agricultura familiar atuantes na região Nordeste do estado: COOPABEN, do município de Benevides; D’IRITUIA e COAPEMI, do município de Irituia; COOPASMIG, de São Miguel do Guamá e COOPRIMA, do município de Primavera.

Durante as reuniões, foram demonstrados, de forma prática e transparente, o ambiente interno – potencialidades e deficiências – e externo das cooperativas, com as oportunidades e ameaças para a gestão. A oficina foi realizada pelas empresas de consultoria NÓS, Coletiva e Dinamize.

“Foi muito interessante ver a construção participativa dos gráficos. A própria diretoria conseguiu enxergar não somente as demandas imediatas, mas também a raiz das fragilidades, da simples organização social ao mais complexo posicionamento de mercado. É preciso trabalhar desde a base para se alcançar, de fato, a sustentabilidade do negócio”, acrescentou o consultor do SESCOOP/PA, Andreos Leite.

O intuito da construção do gráfico foi colocar em pauta as necessidades de cada cooperativa para que novas metas fossem traçadas ou revisadas. Também foi construído o levantamento das potencialidades para que fossem reforçados. Após o diagnóstico, o próximo passo será a elaboração do Plano de Trabalho, para cada cooperativa, de acordo com o seu cenário atual.

“O ramo agropecuário é um dos segmentos com maior potencial no Estado e, por isso, temos investido fortemente na qualificação dos nossos dirigentes. Também temos trabalhado no sentido de ampliar os canais de comercialização, mas é necessário fortalecer as bases estruturais do negócio cooperativo para que sejam duradouros e competitivos”, reiterou o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol.


Fonte: OCB/PA


Notícias Relacionadas



Publicidade