Educação e sucessão: dois gargalos do Agro, inclusive das cooperativas

Publicado em: 23 agosto - 2016

Leia todas


 

Marcos-Azambuja2

Embaixador Marcos Azambuja

A dimensão do agronegócio é o que deu grandeza ao Brasil. Tanto que o Brasil entrou em recessão, mas o agro não. Ele continuou crescendo, apesar de não manter os patamares anteriores”, afirmou o embaixador Marcos Azambuja, durante o 15º Congresso Brasileiro do Agronegócio, realizado em São Paulo, em 8 de agosto.

Falou também dos avanços em tecnologia agropecuária e genética nos últimos anos, graças, também, ao trabalho desenvolvido pela Embrapa: “o gado brasileiro hoje tem mais tecnologia embarcada do que uma placa de aço, e a Embrapa é a verdadeira inventora de um Brasil que incita o desenvolvimento da agricultura”, comentou.

Nesse cenário mundial, cooperativas brasileiras do Ramo Agro se destacam. Exemplo é a citação em dois rankings significativos no Observatório Mundial Cooperativo, da Aliança Cooperativa Internacional (ACI): entre as 300 maiores cooperativas e mútuas por volume de negócios, estão cinco cooperativas brasileiras desse setor; e, na relação das 300 maiores cooperativas e mútuas por volume de negócios/PIB per capita, estão 16 cooperativas vinculadas ao agronegócio.

No entanto, o agro enfrenta problemas, nem todos conhecidos da sociedade, como a sucessão, devido à dificuldade de manter o jovem do Século XXI fixado na propriedade rural. A solução pode estar na tecnologia festejada por Azambuja, mas cobra atenção na formação e capacitação do jovem herdeiro, assim como entendimento, por parte dos pais, de que a competição entre campo X cidade pode ser minimizada com práticas como finais de semana livres e férias.

Em resumo, o produtor de hoje se diferencia pela facilidade com que se adapta às novas tecnologias, o dinamismo e o acesso a informação, fortalecendo a imprescindibilidade de educação formal, pois a educação auxilia no conhecimento e na boa gestão dos negócios: saber planejar, executar, acompanhar e fazer as correções, quando necessárias.

Matéria: Katia Penteado – Editora da Revista Mundocoop

 

Katia Penteado - Editora da Revista Mundocoop

Katia Penteado – Editora da Revista Mundocoop



Publicidade