Equipes disputam hackthon para a solução de problemas reais

Publicado em: 17 fevereiro - 2022

Leia todas


Uma das grandes atrações do evento promovido pela Coopavel, o Hackathon Show Rural colocou quinze equipes e oitenta participantes em uma jornada de 52 horas, em busca de soluções para o agronegócio. 

Realizada na última quinta-feira (10), a maratona de tecnologia desafiou os participantes a apresentarem as melhores soluções para problemas enfrentados na agricultura e na pecuária. “Os desafios foram cuidadosamente preparados. Tudo para exigir o máximo da capacidade de pensar e técnica de resolução de problemas dos participantes”, afirmou o coordenador geral do SRD, José Rodrigues da Costa Neto. 

Participação 

Para conquistarem os prêmios oferecidos pelo Hackathon, os participantes passaram mais de dois dias estudando e trabalhando os desafios apresentados. Os problemas levaram os inscritos a pensarem soluções para a região Oeste do Paraná, forte pelo seu agronegócio. Para Emerson Durso, consultor do Sebrae Paraná e membro da banca julgadora, a dedicação dos participantes foi fundamental para o sucesso do Hackathon. 

“Desde o começo do evento percebemos a dedicação de todos os participantes. Foi muito bacana perceber esse envolvimento e a integração entre todos. Tivemos muitas ideias boas e é importante entender que aqui é só o primeiro passo. Todas terão nosso apoio para colocarem os projetos no mercado”, destacou. 

Desenvolvimento contínuo 

Além de receberem os prêmios em dinheiro (R$20 mil para o vencedor, R$10 mil para o segundo lugar e R$5 mil para o terceiro lugar), as equipes ainda receberão apoio para continuarem a desenvolver os projetos apresentados durante o Hackathon. 

Vencedores do primeiro lugar, a equipe Sysagro Evolution ainda teve o seu projeto inserido no programa de incubação do Biopark. O projeto, que consiste em uma plataforma para auxiliar produtores na gestão de alimentação durante o período de pré-abate de aves, busca facilitar o dia a dia do produtor, como explica Vagner Potranski, engenheiro agrônomo que faz parte da equipe campeã. 

“Pela demanda atual, o cooperado precisa parar a alimentação da ave pelo menos quatro horas antes do abate para promover o vazio do papo e estimular a ingestão de água. Existe muita dificuldade na comunicação entre o extensionista e o cooperado nesse processo e o aplicativo que criamos cria essa conexão para que o jejum da ave seja no tempo certo, sem perdas e prejuízos para ambas as partes”, explicou Vagner. 

Futuro 

Além de auxiliar os primeiros colocados, demais projetos participantes do Hackathon Show Rural devem ter o seu desenvolvimento auxiliado a partir de agora. Em entrevista, o consultor do Sebrae Paraná, Marcos Ambrósio, destacou que este é apenas o primeiro passo para uma longa relação com os projetos apresentados. 

“Depois do Show Rural teremos encontros de integração e networking e, também estamos oferecendo um programa inicial de mentoria aberta e gratuita para todas as equipes. Na sequência, os participantes que desejarem terão acesso a mentorias de consultores do Sebrae para inserção em programas de incubação, aceleração e inovação aberta e editais de investimento e fomento, por exemplo. Tudo isso com o único objetivo de fazer com que os projetos iniciados dentro da maratona se tornem startups consolidadas e permaneçam no ecossistema de inovação da região como cases de sucesso”, afirmou. 

O projeto de mentoria contínua terá encontros periódicos. O Hackathon Show Rural Digital 2022 foi realizado pela Coopavel em parceria com Sebrae Paraná, Celepar, AcicLabs, Fiep/Senai, Sindicato Rural de Cascavel, Iguassu Valley, Fundetec, UNI, Parque Tecnológico Itaipu, Embrapa, Ministério da Agricultura e Pecuária, Biopark, Celepar e SalesForce. 


Por Redação MundoCoop – com informações de O Presente Rural & Show Rural 


Notícias Relacionadas:



Publicidade