Exemplos de economia circular aplicada à agricultura na União Europeia

Publicado em: 11 maio - 2021

Leia todas


Condições de mercado justas, uma agricultura sustentável e uma alimentação de qualidade são algumas das prioridades da nova Política Agrícola Comum (PAC) da União Europeia.

A euronews visitou a BelOrta, na Bélgica, uma das maiores cooperativas europeias de frutas e legumes. Nos leilões diários, são vendidas cerca de quatro mil toneladas de produtos frescos. A cooperativa conta com mais de mil agricultores atraídos por um modelo que garante preços justos e um rendimento estável.

“Procuramos vender ao melhor preço possível nos mercados para proteger os nossos produtores. Também queremos que o consumidor possa ter acesso a produtos frescos saudáveis. Para conquistar a confiança dos consumidores, dos nossos compradores e dos nossos produtores, é preciso desenvolver uma relação de longo prazo e seguir o que se passa no campo, com os produtores e o que se passa do lado dos consumidores”, afirmou o gestor comercial e de marketing da Belorta, Jo Lambrecht.

A nova PAC 2021-2027

A nova Política Agrícola Comum (PAC) da União Europeia pretende combinar três abordagens: a parte social, a parte económica e a questão ambiental, para alcançar um modelo sustentável.

Economia circular no setor agrícola

A euronews visitou uma estufa de tomates, em Putte, na Bélgica, que faz parte da cooperativa BelOrta A empresa belga implementou mudanças na produção com o apoio financeiro da PAC, de modo a criar um modelo de economia circular.

Graças a um sistema de cogeração a estufa produz energia complementar que é injetada na rede local. Por outro lado, a estufa tem um sistema de isolamento para economizar calor à noite e o sistema de irrigação aproveita a água da chuva.

“A água é recuperada e desinfetada e é reaproveitada nas culturas. É um ciclo totalmente fechado, nada se perde. Usamos a água da chuva, para responder às nossas necessidades hídricas, da forma mais eficiente possível”, explicou Kevin Pittoors, proprietário da Primato.

Um sistema de iluminação de baixo consumo permite compensar a falta de luz durante os meses de inverno. “A vantagem do sistema LED é que consome menos energia, há uma economia de energia e podemos fornecer o espectro de luz ideal para as plantas”, acrescentou o responsável.

O papel da agricultura na transição ecológica

Independentemente do tamanho da produção, todos os agricultores podem desempenhar um papel importante na transição para uma agricultura sustentável e na proteção da biodiversidade.

A euronews visitou uma quinta em Halle, na Bélgica. A empresa familiar cultiva morangos e adotou uma série de técnicas para tornar a produção mais sustentável, nomeadamente tecnologias de cogeração, reciclagem de água e isolamento térmico.

Para reduzir o uso de pesticidas, as plantas são protegidas contra as doenças graças a métodos naturais mas também com a ajuda de uma nova tecnologia: um robô autónomo que usa radiação ultravioleta para combater o oídio.

“A nossa estratégia é principalmente biológica. Primeiro usamos inimigos biológicos ou naturais para combater as doenças das plantas e, apenas em último caso, recorremos produtos químicos. É importante que toda a gente se esforce, porque tudo isso afeta o produto final. E há uma procura crescente por parte dos consumidores de frutas mais ecológicas e sem pesticidas”, explicou Robin Colembie, produtor de morangos.


Fonte: Portal Euronews


Notícias Relacionadas



Publicidade