Faturamento das cooperativas do agronegócio cresce 30,50% segundo a OCB

Publicado em: 19 agosto - 2021

Leia todas


O faturamento das cooperativas agropecuárias no Brasil cresceu 30,50% no ano passado, para R$ 239.2 bilhões. Os lucros atingiram R$ 9.6 bilhões, valor 74,50% maior que o de 2019. Os dados fazem parte do Anuário do Cooperativismo Brasileiro, divulgado recentemente pela Organização das Cooperativas do Brasil (OCB). Segundo especialistas do setor, o crescimento foi impulsionado pela alta dos preços das commodities agrícolas.

Após um período de indefinição no comportamento dos mercados no primeiro trimestre de 2020, diante da pandemia da Covid-19, as cooperativas optaram por manter seus investimentos, informou o presidente do Sistema OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) e titular da Academia Nacional de Agricultura da SNA, Márcio Lopes de Freitas.

Esses investimentos totalizaram R$ 12 bilhões no ano passado, disse Freitas. No entanto, “para reduzir os custos e garantir eficiência, muitas cooperativas brasileiras optaram por fusões e incorporações.” Com isso, acrescentou o presidente da OCB, o número de cooperativas de todos os setores caiu 8,40% em relação a 2019, para 4.868. Já no agronegócio, a queda foi menor: 4%, para 1.173.

“A concentração das atividades em menos cooperativas ajuda a dar escala às operações. A Dinamarca já teve quase mil cooperativas de laticínios. No decorrer de 30 anos, restou apenas uma cooperativa, mas hoje ela é a maior da Europa e consegue dar respostas melhores do que as menores”, explicou Freitas.

Sem retração

A OCB informou, no entanto, que não houve retração no setor em razão da baixa do número de cooperativas no País. No ano passado, o número de cooperados em geral aumentou 11%, chegando a 17.2 milhões. No agronegócio, com o aumento de 0,90%, o segmento ultrapassou a marca de um milhão de associados.

Indicadores

O novo Anuário do Cooperativismo Brasileiro indica que, mesmo com a pandemia do Coronavírus, o número de cooperados, em 2020, saltou de 15,5 (em 2019) para 17,2 no ano passado, com crescimento de cerca de 11%.

Além disso, houve um ingresso de quase 28 mil profissionais nas cooperativas do País. Em 2019, o número total de colaboradores nas cooperativas era 427,5 mil e, em 2020, esse número subiu para 455 mil.

Protagonismo

Para o presidente da OCB, o cooperativismo é ainda mais forte em momentos de crise. “Atuando no mercado com total profissionalismo e pautadas por um modelo de negócio que se fortalece justamente no trabalho conjunto, as cooperativas conseguem beneficiar os seus cooperados e um número ainda maior de pessoas”, disse Freitas.

“A preocupação com a comunidade faz parte do DNA das sociedades cooperativas e, por isso, e cada vez mais, elas assumem um papel de protagonistas no país, se mostrando essenciais para a retomada da economia brasileira no cenário pós-pandemia.”

Atualmente, o setor agropecuário conta com 1.173 cooperativas, 1.001.362 cooperados e 223.477 empregados. Acesse aqui outros dados do Anuário do Cooperativismo Brasileiro.


Fontes: OCB/Valor


Notícias Relacionadas:



Publicidade