Governo de São Paulo lança Plano ABC

Publicado em: 31 agosto - 2016

Leia todas


O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, lançou o Plano Estadual de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas Para a Consolidação de Uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura (Plano ABC-SP).

Segundo informações do secretário Arnaldo Jardim, o Governo do Estado já desenvolve as ferramentas para a aplicação da iniciativa, como 10 linhas de financiamento do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista – o Banco do Agronegócio Familiar (Feap/Banagro). A execução ficará a cargo da Secretaria de Agricultura, em parceria com outras cinco secretarias paulistas, entidades de representação e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“Este compromisso que estamos celebrando é para valer. Ele se desdobrará em várias iniciativas para as quais o governo de Geraldo Alckmin, por meio da nossa Secretaria, já oferece as ferramentas necessárias”, comentou Jardim, lembrando que com elas, o homem do campo poderá executar as ações do Plano como recuperação de áreas degradadas por erosões, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), nascentes e matas ciliares, plantio direto na palha, floresta, sementes e mudas, pecuária de leite e desenvolvimento regional sustentável. Estimativa do secretário-executivo do Feap, Fernando Aluizio Pontes de Oliveira Penteado, aponta que estão disponíveis R$ 20 milhões para os agropecuaristas, em linhas que se agregam “para fazer essa transformação tão necessária na agricultura paulista”, garantiu Francisco Sergio Ferreira Jardim, superintendente do Mapa no Estado de São Paulo.

São Paulo é o primeiro Estado que faz esse trabalho, foi o primeiro a sair com essa ideia. O Ministério e a Secretaria estarão juntos na aplicação do Plano ABC. Temos uma integração muito forte com o governo estadual.

Entre as metas do plano está recuperar 15 milhões de hectares de pastagens degradadas por meio do manejo adequado e adubação; aumentar a adoção de sistemas de ILPF e de Sistemas Agroflorestais (SAFs) em 4 milhões de hectares; ampliar a utilização do Sistema Plantio Direto (SPD) em oito milhões de hectares; e ampliar a Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN) em 5,5 milhões de hectares.

A construção do Plano ABC em São Paulo – que além de produzir prevê a conservação dos recursos naturais, promovendo mudança de mentalidade necessária em tempos de aquecimento global e aumento mundial do consumo de alimentos – foi capitaneada pela Secretaria de Agricultura em parceria com as secretarias estaduais do Meio Ambiente; de Saneamento e Recursos Hídricos (SSRH); de Energia e Mineração (SEM); da Justiça e da Defesa da Cidadania (SJDC); e de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI).