Governo vai zerar tarifas de importação de soja, milho e arroz, informa Valor Econômico

Publicado em: 28 agosto - 2020

Leia todas


O Governo vai retirar temporariamente as tarifas de importação de arroz, soja e milho de países de fora do Mercosul, segundo informou ao jornal Valor Econômico o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, César Halum.

O objetivo da medida é propor equilíbrio dos preços e combater impactos na inflação dada a disparada dos valores dos três grãos no Brasil, ainda segundo o secretário, que não especificou até quando vale a isenção. Nesta quinta-feira (27/08) a medida será votada pelo Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior.

“Dificilmente vamos importar alguma coisa. Temos grãos dentro do Brasil e vai normalizar a comercialização com essa medida. O problema é que os preços dispararam. Não podemos proibir ninguém de exportar. Mas não vamos ter nenhum problema de abastecimento, está garantido. Nossa luta é para controlar os preços”, disse Halum ao Valor.

Ainda de acordo com a notícia, a maior preocupação do governo é com o arroz – que chegou a ter a seca negociada a R$ 100,00 em partes do Brasil – e os impactos para o consumidor final. “É um alimento básico. Se tiver gente segurando arroz, especulando para aumentar preço, pode desovar, senão o Brasil vai importar e equilibrar o mercado”, disse o secretário.

Na soja, as importações superam largamente os anos anteriores dada a oferta escassa de produto. Somente do Paraguai, as compras de janeiro a 15 de agosto somam 455 mil toneladas contra 150 mil de todo 2019. No entanto, o mercado vem especulando que o Brasil poderia importar soja americana, por exemplo, onde hoje a tarifa de importação para países de fora do Mercosul é de 8%, como no milho.


Fonte: Notícias Agrícolas


Notícias Relacionadas



Publicidade