Hub de inovação de cooperativa identifica novas tecnologias para campo

Publicado em: 23 junho - 2021

Leia todas


Agtechs buscam incubadoras para difundir novas ideias voltadas para o agronegócio

De acordo com a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), o Brasil atualmente conta com 12.700 startups ativas, as startups brasileiras estão cada vez mais no foco de investidores, devido às soluções inovadoras. Piracicaba é considerada o Vale do Agronegócio, cidade onde começou a história da Coplacana. 

As agtechs são startups especializadas em desenvolver soluções tecnológicas e inovadoras para o setor do agronegócio, com equipamentos agrícolas, otimização, agricultura de precisão, inputs de colheita e outros. 

Segundo a Abstartups, 70% do território nacional possui agtechs, 37% dos estados brasileiros tem mais de 3 startups do agro e 76% das agtechs utilizam softwares para gerar receita. Pesquisa realizada pela AgTech Brasil, identificou no ano passado 1.574 empresas brasileiras; em 2019, eram 1.125. Do universo total, 223 tiveram apoio de 78 instituições para incubação, aceleração e investimentos. 

O Avance Hub, hub de inovação da Coplacana, contribui para esse percentual, pois atua diretamente em parceria com agtechs, como por exemplo @Tech e a Drop Agricultura. 

Franz Arthur Pavlu, é um dos parceiros do hub e responsável pela Drop Agricultura que é especializada em desenvolver soluções para aplicação localizada de insumos agrícolas por meio de ferramentas de agricultura de precisão. 

A startup também fornece máquinas e equipamentos na área de agricultura de precisão para a cooperativa e desenvolveu um programa de manejo inteligente e consciente de nematóides na cultura da soja. “O direcionamento da aplicação é o diferencial do sistema. Uma vez que o produtor sabe onde está a doença, ele vai fazer aplicação somente em áreas específicas chegando a economizar 80% em defensivos”, explica Franz Arthur Pavlu, CEO da Drop. 

A função do Avance é identificar novas tecnologias por meio da inovação aberta, levando soluções para cooperados e clientes. “A ideia do hub é ajudar essas empresas a encontrarem investidores e clientes, além de auxiliar o empreendedor com possíveis mentorias que vão desde fornecer insights para desenvolvimento do produto, construção da marca, até em como ele pode se inserir no mercado”, conta Mariane Natera, analista de inovação do Avance Hub. 

Nesse contexto de constantes renovações e viradas tecnológicas, é possível observar um aumento significativo de novas empresas surgindo no mercado, que enxergam na cultura de implantação de novos processos um caminho para o compartilhamento de criações. 

Neste momento, hubs de inovação se fazem tão importantes, pois são espaços, sejam físicos ou digitais, onde startups podem colocar em prática suas ideias, possibilitando que as novas empresas sejam vistas, conhecendo novos negócios, obtendo investimentos e criando perspectivas de investimentos.


Fonte: Zaru Comunicação


Notícias Relacionadas:



Publicidade