Pecuária pode passar a campeã de sequestro de carbono

Publicado em: 18 setembro - 2017

Leia todas


A calculadora GHG Protocolo Agropecuário – criada pelo WRI Brasil em parceria com a Embrapa e a Unicamp para as condições tropicais do Brasil – aponta que a cidade de Paragominas (PA), graças à adoção de boas práticas como a integração lavoura-pecuária-floresta, é o primeiro município a sair da lista de campeões do desmatamento na Amazônia. E, com o uso da calculadora GHG Protocolo, podem melhorar a gestão de suas propriedades e demostrar que produzem carne de baixo carbono, conquistar novos mercados com carne sustentável, além de contribuírem para que o Brasil alcance a meta de ter 15 milhões de hectares de pastagens degradadas e 5 milhões de hectares ocupados por Integração Lavoura-Pecuária até 2030.

A pecuária brasileira é responsável por 70% das emissões do setor agropecuário e, segundo o pesquisador sênior da Embrapa, Eduardo Assad – responsável pela equipe do Programa de Clima do WRI Brasil –

“A pecuária é a única atividade que pode deixar de emitir e passar a sequestrar carbono nos próximos anos. Isto porque apenas com manejo e conservação de solo e melhoria de pastos, o capim pode neutralizar as emissões de metano produzidas a partir da ruminação e da flatulência do gado.  O metano é um dos gases mais potentes que causam o efeito estufa”.

O GHG Protocolo Agrocupecuário é uma calculadora gratuita e pode ser baixada pelo link.



Publicidade