Produção mundial cresceu 19% nos últimos cinco anos

Publicado em: 20 março - 2017

Leia todas


Em 2016, o crescimento da produção mundial de ração chegou a 3,7%. Desde 2012, a evolução foi de 19%, mesmo diante de uma redução de 7% no número de fábricas de ração. Com isso, o setor atingiu a marca inédita de 1 bilhão de toneladas produzidas. O levantamento é da Alltech Global Feed Survey 2017, pesquisa mundial que teve a participação de mais de 30.000 empresas do setor, localizadas em 141 países.

Na América Latina, o Brasil manteve a liderança na produção, com 68,9 milhões de toneladas, representando mais de 47% da produção da região. De acordo com Clodys Menacho, diretor Comercial da Alltech do Brasil, “esses números contam majoritariamente com a demanda gerada pela avicultura e suinocultura. Considerando que o setor tem o respaldo de cerca de 1.500 fábricas de ração, há condições de acelerar o crescimento em curto prazo”. Já o México superou o crescimento em termos de peso, sendo agora responsável por mais de 20% da produção total da região.

O diretor Comercial da Alltech do Brasil, Clodys Menacho, entende que, diante desse resultado, o País demonstra a força da indústria nacional e o potencial de crescimento para os próximos anos, principalmente se vier a contar com uma recuperação da economia. “O país é atualmente o maior produtor de ração da América Latina e representa mais de 47% da produção da região. Esses números contam majoritariamente com a demanda gerada pela avicultura e suinocultura. Considerando que o setor tem o respaldo de cerca de 1500 fábricas de ração, há condições de acelerar o crescimento em curto prazo”, destaca Menacho.

Segundo Aidan Connolly – diretor de Inovação e vice-presidente de Contas Corporativas da Alltech – a produção global de ração mostra-se muito competitiva. Essa edição da pesquisa demonstra claramente a crescente eficiência e a consolidação da indústria de ração para animais. Não só a produção total de ração ultrapassou 1 bilhão de toneladas pela primeira vez, como o fez com menos recursos, o que significa maior eficiência e um impacto ambiental menor”.

No mundo – A pesquisa deste ano mostrou que os 30 países principais, classificados por volume de produção, detêm 82% das fábricas de ração do mundo e produzem 86% do total de ração. Os 10 principais países produtores em 2016, por ordem de importância de volume foram China, Estados Unidos, Brasil, México, Espanha, Índia, Rússia, Alemanha, Japão e França. Esses países têm 56% das fábricas de ração do mundo e são responsáveis ​​por 60% da produção total.

Enquanto a Ásia lidera as regiões, a África está aumentando significativamente o seu ritmo e está se destacando como a região que mais cresceu nos últimos cinco anos. O crescimento espetacular desse ano foi de 13% sendo que mais da metade dos países do continente tiveram crescimento. Mais especificamente, Nigéria, Argélia, Tunísia, Quênia e Zâmbia, exibiram um crescimento impressionante, maior do que 30%.



Publicidade