Seguro rural registra recorde de R$ 68.3 bilhões e beneficia mais de 120 mil produtores

Publicado em: 13 janeiro - 2022

Leia todas


Todos os indicadores do seguro rural no Brasil bateram recorde em 2021. A informação é do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O valor segurado no País alcançou o total de R$ 68.3 bilhões no ano passado, registrando um aumento de cerca de 49,1%.

O Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) do ministério aplicou R$ 1.18 bilhão no setor – montante 34% maior que o executado em 2020.

Em 2021, foram beneficiados mais de 120 mil produtores rurais. Além disso, 218 mil apólices foram contratadas e a área segurada totalizou 14 milhões de hectares, número 2,4% maior que o resultado do ano anterior.

Entre janeiro e outubro de 2021,  as seguradoras pagaram em torno de R$ 3.6 bilhões em indenizações aos produtores, o que representa um aumento de 76% sobre os R$ 2.1 bilhões pagos no mesmo período de 2020. O valor também é considerado recorde desde o começo do PSR, em 2006.

Os resultados atendem ao objetivo do Mapa em dar prioridade à política agrícola de seguro, diante dos eventos climáticos adversos que têm ocorrido com frequência nos últimos anos no País.

Custos e preços

Em 2021, houve um aumento significativo nos custos e preços dos principais produtos segurados, como a soja e o milho, o que exigiu um aporte maior de subvenção do governo.

“Em 2020, aplicamos R$ 881 milhões no PSR e com isso conseguimos atingir uma área segurada de 13.7 milhões de hectares. Já em 2021, mesmo aplicando R$ 300 milhões a mais no programa, elevamos a área em menos de 400 mil hectares, que é algo significativo para a continuação do crescimento do PSR observado desde 2019”, destacou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Apoio e demanda

O programa também apoiou mais de 60 atividades. Entre elas, tiveram destaque as operações na pecuária, que registraram aumento de 109%; na cafeicultura (40%); no setor florestal (22%) e no plantio de milho, primeira e segunda safras (18%).

As culturas que apresentaram maior demanda por seguro foram: soja, milho (segunda safra), trigo, milho (primeira safra), café, maçã, uva, arroz e tomate.

O relatório consolidado da execução do Programa de Seguro Rural em 2021 deve ser divulgado em fevereiro. As informações gerais já estão disponíveis no Atlas do Seguro Rural.


Fonte: Ministério da Agricultura


Notícias Relacionadas:



Publicidade