Show Rural Coopavel: 1º evento pós-pandemia já movimenta economia do município

Publicado em: 09 novembro - 2020

Leia todas


É grande a expectativa em torno da nova edição 2021 do Show Rural Coopavel, mostra de tecnologia que ocorre entre 1º e 5 de fevereiro, em Cascavel (PR), a julgar pelo incremento de volume das reservas de hotéis, com até quatro meses de antecedência para o evento, o que vem reduzindo rapidamente as acomodações disponíveis na cidade.

“Além de procurar em municípios próximos, as empresas têm o costume de alugar casas de famílias locais, nesta época do ano, em que o evento é a oportunidade de ganhar um dinheirinho extra”, admite o presidente do Conselho Municipal de Turismo de Cascavel (Comtur), Orestes Hotz, ao acrescentar que são muitas a imobiliárias que trabalham com esse tipo de locação, voltada especificamente para essa finalidade. Em geral, as locações são ocupadas por diretores e colaboradores de empresas nacionais e estrangeiras ou contratados por montadoras para montagem e gestão de estantes institucionais das empresas.

O dirigente do Comtur entende que o evento deverá ter um ‘impacto contundente’ na economia local e regional, pois envolverá inúmeros segmentos ligados ao setor produtivo. “As vendas crescem, negócios e parcerias são confirmados e consolidados e inúmeros empregos, mesmo que temporários, injetam somas interessantes em nossas empresas”, avaliou.

“Cascavel conta com quatro mil leitos disponíveis e o Show Rural é o único que consegue a façanha de superlotar todos os hotéis da cidade simultaneamente”, comemora o coordenador da Câmara Técnica de Turismo do Codesc (Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Cascavel) e coordenador do Núcleo Setorial de Hotelaria da Acic, Felipe Casagrande, ao apontar os setores hoteleiro e de gastronomia, como os mais beneficiados com a iniciativa. “Esse é o nosso maior evento, que colabora muito para a realização de negócios neste início de ano. Somos muito gratos aos organizadores”.

Otimismo semelhante manifesta o presidente do Sindicato da Habitação do Paraná (Secovi), Luiz Langner. “Devido aos reflexos da pandemia a expectativa com a próxima edição é ainda maior. Mesmo que possa atrair menos gente, em função das medidas de restrição, contribuirá para colocar dinheiro nas mãos de famílias e de empresas em recuperação”, afirma.

Na edição deste ano, o show movimentou cerca de R$ 2,3 bilhões em negócios, o que permitiu a criação de mais 4 mil empregos e a injeção de, ao menos, R$ 60 milhões na economia da região, conta o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli. “É uma soma considerável. A Coopavel fica feliz em contribuir com a economia local, por meio de um evento considerado um dos três maiores do mundo no segmento e que sempre traz novas tecnologias ao processo produtivo”, acrescentou.

Ao afirmar que a cidade e o entorno têm uma ‘grande dívida de gratidão’ para com o evento, a presidente do Cascavel Convention & Visitors Bureau, Silvana Ribeiro, lembra que este, “além de trazer divisas, projeta Cascavel e a pujança da nossa região para o Brasil e para o mundo. Essa é uma marca forte e que ajuda a incentivar e a tornar conhecidos outros inúmeros eventos pautados no turismo e no entretenimento”, finaliza.


Marcello Sigwalt – Redação MundoCoop


Notícias Relacionadas




Publicidade