13º Concred Digital: o futuro do ramo crédito e da sociedade são temas do último dia do evento

Publicado em: 20 agosto - 2021

Leia todas


Após três dias de uma jornada imersiva e totalmente digital, o 13º Concred Digital chegou ao fim. Foram mais de 40 convidados, 30 horas de conteúdo e dezenas de conteúdos que levantaram as principais novidades do setor crédito e da sociedade como um todo. 

Gestão do Amanhã 

A programação repleta de palestras, painéis e lançamentos da Confebras, continuou a pleno vapor no último dia do evento. Entre os destaques, esteve a participação de Sandro Magaldi, com a palestra “Cooperativismo na Gestão do Amanhã”. Magaldi trouxe ao palco virtual o questionamento: Qual é a perspectiva do cooperativismo nesse ambiente de transformações? 

A sociedade passou por diversas transformações nas últimas décadas. E diante dessas mudanças, o cooperativismo mostrou uma resiliência ímpar, sendo um dos modelos de negócio mais virtuosos de nossa economia. E, diante de períodos de incerteza – como a pandemia da Covid-19 – o movimento segue mostrando sua força, com um diferencial: a preocupação com o próximo. Magaldi destacou que, ao longo dos anos, a demanda por colaboração, compartilhamento de riquezas e valorização do propósito e cooperativismo, se tornou ainda maior. Neste mundo ideal, o cooperativismo tem se firmado com diversas estratégias que o colocam como o modelo a ser alcançado. 

Ainda durante sua participação, Magaldi levantou junto ao público um questionamento, sobre como as cooperativas estão trabalhando o tema “inovação”. Em sua fala, ele destacou o quão necessário é a reflexão sobre como a reinvenção do cooperativismo está sendo feita, e como essa transformação pode ser colocada em prática sem deixar de lado a essência do movimento cooperativo. 

Para concluir, Magaldi destacou alguns pontos da gestão do amanhã. Para eles, neste novo mundo será preciso ter uma visão sistêmica dos processos, com uma visão mais holística dos ambientes. Somado a isso, será de suma importância controlar os dados e usá-los na tomada de decisões, além de enraizar a cultura de inovação como uma forma de alcançar a gestão ideal. 

ESG nas cooperativas de crédito 

O último dia do 13º Concred Digital ainda contou com uma plenária especial, onde dois convidados falaram de um tema que está em alta nas cooperativas e nas organizações. Com a presença de Ricardo Voltolini e Maria Flávia Bastos, “A importância da pauta ESG no Futuro das Cooperativas de Crédito” foi discutida durante o talk show, já na parte final do evento. 

Maria Flávia Bastos iniciou a conversa explicando a sigla ESG, que fala sobre a visão corporativa com foco nos fatores sociais, no meio ambiente e na governança. Como ela destaca, a pandemia escancarou os problemas da sociedade nestes tópicos, e o ESG vem como uma resposta a essas fragilidades do mundo dos negócios. O período pandêmico humanizou as pessoas e, agora, é esperado que o modo cooperativo deixe de ser apenas um modelo de negócio, e passe a ser um modo de viver. Bastos ainda ressaltou a transformação de pensamento que vem com o ESG e as novas gerações. Os jovens não trabalharão em qualquer empresa, mas apenas naquelas que estejam realmente colocando o ESG em prática. Neste novo mundo, essa geração irá cobrar a forma como as organizações estão se posicionando, e buscarão organizações com propósito para desenvolverem suas carreiras.

Ainda no painel, Ricardo Voltolini destacou o ESG como algo já enraizado nas cooperativas. Como ele evidencia, o movimento cooperativo já vive a sigla em sua história, e nesta nova era, o ESG deverá ser visto como um filtro para a avaliação dos negócios e práticas, no médio e longo prazo. Voltolini ainda ressaltou a importância das cooperativas entenderem que “a sustentabilidade é intenção, o ESG é a prática”. É preciso realmente colocar as três letras em ação, seja através da difusão do modelo cooperativista, da promoção do princípio do interesse pela comunidade, a assistência a negócios de impacto positivo e, ainda, a real disseminação de uma cultura de sustentabilidade.

Para completar, Bastos e Voltolini ressaltaram que o ESG é um fenômeno geracional, uma vez que as novas gerações – que estão assumindo os cargos hoje – já nascem com um olhar mais voltado para o social e o ambiental. O novo desafio é disseminar essa cultura de forma ampla, para que todas as gerações vivam o ESG no dia a dia.

Outros destaques 

Além dos destaques citados, o público virtual do Concred ainda pode contar com vários outros conteúdos, distribuídos pelos ambientes virtuais da conferência. Dentre os conteúdos que encerraram o evento, estão participação de Zeca de Mello na palestra “Aprender, Desaprender e Reaprender”; as novidades do mundo do marketing na fala de Rapha Avellar em sua palestra “Marketing Digital: oxigênio e explosões”; o painel “Mulheres com Propósito”, que contou com a presença de Lília Porto e Alexandra Loras e ainda, o encerramento com o ex-técnico da seleção de vôlei, Bernardinho, que dividiu sua visão sobre estratégia e motivação. 

Realizado entre os dias 18 e 20 de agosto, o 13º Concred Digital foi organizado pela Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito (Confebras). Para saber o que aconteceu no primeiro dia do evento, acesse o link. 

Confira também os destaques do segundo dia do Concred Digital.


A MundoCoop é a mídia oficial do 13º Concred Digital!


Por Redação MundoCoop



Publicidade