BC e Febraban lançam Índice de Saúde Financeira do Brasileiro

Publicado em: 24 julho - 2021

Leia todas


Ferramenta gratuita, de uso simples e rápido, oferece um diagnóstico para auxiliar cada cidadão na melhoria de sua saúde financeira.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em parceria com o Banco Central do Brasil, desenvolveu o Índice de Saúde Financeira do Brasileiro (I-SFB/Febraban), uma ferramenta diagnóstica que permite ao brasileiro mensurar sua saúde financeira ao longo do tempo, compará-la com a média brasileira e identificar suas vulnerabilidades, a serem aprimoradas com iniciativas de educação financeira. O índice é gratuito e pode ser acessado por qualquer cidadão em indice.febraban.org.br

A partir da resposta a 15 questões relacionadas à saúde financeira, o Índice é calculado em uma escala de 0 a 100 pontos. De acordo com a pontuação, a ferramenta indica o nível de saúde financeira do usuário entre sete faixas: “ótima”, “muito boa”, “boa”, “ok”, “baixa”, “muito baixa” e “ruim”. “Com o Índice, o cidadão poderá acompanhar a evolução de sua saúde financeira e avaliar pontos de possível melhoria na gestão de suas finanças”, explica Luis Mansur, chefe de Departamento de Promoção da Cidadania Financeira (Depef) do Banco Central.

A construção do indicador envolveu uma série de etapas, desde a avaliação de protocolos internacionais sobre o tema até a realização de uma pesquisa de grande escala para coletar dados e construir o modelo do I-SFB. “Foram entrevistados mais de 5.200 indivíduos, retratando todas as classes econômicas, faixas etárias e regiões do país”, afirma Marcelo Angulo, chefe de divisão no Depef.

De acordo com a pesquisa realizada, a média do Índice de Saúde Financeira do Brasileiro é de 57 pontos, o que representa uma vida financeira equilibrada, mas com pouca margem para erros. No total, 48,3% estão abaixo da faixa média e 41,6% estão acima.

Diagnóstico para políticas públicas voltadas à educação financeira

Além do cidadão, outros atores poderão se beneficiar do Índice e das bases de dados utilizadas para a sua criação. O setor público terá informações sólidas para desenvolver políticas públicas voltadas à educação financeira e o sistema financeiro poderá desenhar e oferecer produtos bancários mais adequados às necessidades dos cidadãos. “Ainda há potencial também para a utilização do índice por parte de pesquisadores, profissionais da imprensa, planejadores e educadores financeiros”, completa Luis Mansur, chefe do Depef.

A vida financeira do brasileiro

  1. As questões do I-SFB abordam diferentes aspectos da vida financeira do brasileiro. Veja abaixo quatro destaques, a partir das respostas dos 5.200 entrevistados:
  2. Orçamento justo: 69,4% tem gastos iguais aos seus ganhos ou gastam mais do que ganham;
  3. Estresse: 58,4% indicam que de alguma forma as despesas e compromissos financeiros são motivo de estresse em casa;
  4. Falta conhecimento: apenas 34,1% se sentem capazes de reconhecer um bom investimento;
  5. Comportamento pode melhorar: 62% consideram que a maneira como cuidam do dinheiro não os permite aproveitar a vida.

O relatório completo, bem como a metodologia detalhada do Índice, estão em indice.febraban.org.br.

Acordo de Cooperação Técnica

A criação do I-SFB faz parte das ações previstas no Acordo de Cooperação Técnica (ACT), firmado pelo BC e pela Febraban em novembro de 2019, com a finalidade de desenvolver ações coordenadas de educação financeira voltadas para clientes e usuários de produtos e serviços financeiros. O projeto integra a dimensão Educação da Agenda BC#, agenda estratégica do Banco Central.

Plataforma Meu Bolso em Dia

O I-SFB já está sendo utilizado como subsídio para outro projeto também desenvolvido dentro do Acordo de Cooperação Técnica com a Febraban: a Plataforma de Educação Financeira Meu Bolso em Dia, com lançamento previsto para outubro de 2021. A plataforma, que será gratuita, interativa e gamificada, oferecerá ações de educação financeira ao usuário, personalizadas de acordo com o diagnóstico realizado por uma solução de inteligência artificial que utilizará o Índice como a principal ferramenta para análise da situação financeira de cada usuário.

Veja como foi o lançamento do Índice de Saúde Financeira (I-SFB/Febraban).


Fonte: Banco Central


Notícias Relacionadas:



Publicidade