Consórcios faturam R$ 5,1 bi durante a pandemia em 2020

Publicado em: 29 janeiro - 2021

Leia todas


Muito ruim para uns, nem tanto para alguns. Este é o caso dos consórcios que, em plena pandemia de 2020, conseguiram vender 80 mil cotas no país, correspondendo a um crescimento de 13,2% – se comparado ao ano anterior – e volume financeiro de R$ 5,1 bilhões, alta de 25% em relação a 2019.

Antes que um milagre, a reação vertiginosa desse ramo de venda a prazo pode ser explicada pela decisão das financeiras de praticarem, ao longo do ano, taxas mais atrativas ao consumidor, que encontrou, nesse período, uma alternativa viável para adquirir bens/serviços por meio do pagamento de cotas. A informação foi fornecida pelo Sistema de Cooperativas Financeiras (Sicoob) que, além de realizar a Promo Week, decidiu reduzir em 10% (entre os meses de abril agosto últimos) sua taxa de administração, chamando a atenção do público para a novidade.  O melhor desempenho do ano ocorreu em novembro – que contribuiu com 41,5% do resultado de 2020 – por conta de uma superpromoção, que aplicou descontos de até 25% sobre a taxa de administrada normal, naquele mês.

Para o gerente de Consórcios do Sicoob, Itamar Filho, a demanda por formas de aquisição de bens fora da ciranda financeira dos juros de mercado, “tem se intensificado a cada ano, em que o sistema de consórcio passou a ser uma excelente alternativa para concretizar um sonho”. Reflexo igualmente positivo foi a expressiva ‘melhora’ no tíquete médio puxado pelos segmentos de imóveis, veículos pesados e implementos agrícolas. 

“Sensível ao momento de crise, o consórcio do Sicoob reduziu suas margens, em apoio às comunidades que atende”, conta Itamar Filho, ao manifestar a expectativa de que “2021 será um ano de resultados ainda melhores, quando a cooperativa deverá aprimorar, ainda mais, sua estratégia de viabilizar a realização do desejo de nossos consorciados, na mira da recomposição de patrimônio”.

No que toca ao objeto visado no consórcio, o gerente indica que a prioridade é para os automóveis, seguidos dos imóveis e motocicletas. Em paralelo, o setor de serviços acusou procura expressiva, ao comercializar 7,4 mil novas cotas. No entendimento do Sicoob, o consórcio é uma modalidade de compra a prazo, a juros baixos, que permite ao consumidor planejar melhor seu futuro, mediante o pagamento de parcelas em valor mais acessível.


Por Marcello Sigwalt – Redação MundoCoop


Notícias relacionadas



Publicidade