Diferente de bancos, cooperativas atraem clientes por dividir resultado

Publicado em: 22 setembro - 2020

Leia todas


Uma das vantagens é a distribuição de sobras; a Credicom depositou R$ 43 milhões na conta dos cooperados neste ano

Os reflexos da pandemia da COVID-19 são sentidos no bolso do brasileiro, seja ele estudante, profissional ou empreendedor. Afinal de contas, o fechamento de serviços não essenciais acabou causando um efeito dominó em outros setores.  

Sendo assim, as instituições financeiras foram as primeiras a ampliar o crédito e renegociar contratos. Contudo, apesar das vantagens, os bancos comerciais não têm um programa de distribuição de lucros com os seus correntistas. 

É justamente por isso que as cooperativas financeiras são vantajosas e têm conquistado mais adeptos. Isso porque elas não têm fins lucrativos, dividem as chamadas “sobras” e ofertam os mesmos produtos, com diferenciais competitivos, que um banco convencional. 

Segundo dados do portal Cooperativismo de Crédito, o Brasil tem hoje cerca de 900 cooperativas financeiras com seis mil agências e 12 milhões de associados. Dados divulgados pelo setor mostram que as cooperativas somaram R$ 137 bilhões em ativos no ano de 2018. O valor é 18% maior que o registrado em 2017. Enquanto isso, o sistema financeiro cresceu apenas 7% no mesmo período.  

Portanto, o cenário continua favorável em 2020. Devido ao momento de incertezas, as pessoas e empresas procuram instituições financeiras que ajudem a gerenciar o seu dinheiro com juros mais baixos e condições melhores de rentabilidade. 

Cliente ou dono: como funcionam as cooperativas de crédito

A cooperativa é uma associação de pessoas com um objetivo em comum. No caso das cooperativas de crédito ou financeiras, o intuito é administrar o dinheiro. 
Os adeptos das cooperativas recebem um tratamento diferenciado, pois são vistos como sócios e não como clientes. Portanto, o atendimento é personalizado. Por não ter fins lucrativos, os propósitos estão ligados a valores como ajuda mútua, união, cooperação e foco em relacionamento. 

Sobras:  diferencial das cooperativas financeiras 

Os resultados gerados nas cooperativas financeiras são chamados de sobras. Na prática, as sobras são como o lucro da cooperativa que é dividido entre os cooperados no final do ano. 
Porém, a divisão das sobras por relacionamento, não é por igual para todos os cooperados. Ela é baseada na movimentação do cooperado na sua conta corrente levando em consideração alguns produtos da cooperativa.
Portanto, quem fez mais transações recebe valores mais altos. 
Basicamente, o rateio é feito proporcionalmente à utilização da conta em produtos e serviços como aplicação, crédito, uso do cartão de crédito, emprego da maquininha e dos canais eletrônicos. Quanto mais dinheiro o sócio movimenta, maior é o retorno para ele.  

Sicoob Credicom: cooperativa depositou R$ 26 milhões, de sobras por relacionamento, direto na conta corrente

Numa medida inédita, o Sicoob Credicom depositou R$ 26 milhões diretamente na conta corrente dos cooperados em agosto deste ano. A decisão foi tomada para ajudar os seus associados nesse momento de crise econômica puxada pela pandemia da COVID-19. 

Portanto, o total de sobras foi de R$ 43 milhões referentes ao exercício de 2019. Sendo que, dessa soma, quase R$ 17 milhões já foram depositados na conta capital dos cooperados. O montante envolveu 41.388 pessoas físicas e 8.603 pessoas jurídicas que mantiveram relacionamento com a cooperativa.
Nesse sentido, a conta capital se torna uma reserva para o futuro. O cooperado poderá ter acesso à sua reserva seguindo os critérios definidos pela Credicom. 

“Em 2019, os cooperados tiveram em média uma valorização de 242% do CDI nos recursos alocados na Cota Capital”, afirma o presidente da Credicom, Garibalde Mortoza.

Investimento: vantagens de ingressar numa cooperativa financeira 

Mas não é apenas a participação nos resultados que atrai as pessoas e empresas que aderem a uma cooperativa financeira como a Credicom, maior cooperativa financeira da área da Saúde do Brasil. 
Há ainda outros benefícios, como:  

Juros reduzidos

Juros mais baixos nas linhas de crédito. Os cooperados Pessoa Física da Credicom contam ainda com 14 dias sem juros no cheque especial. 

Atendimento personalizado

O associado é visto como dono, pois tem sua cota de participação na cooperativa, proporcionando um clima mais familiar e personalizado no atendimento;  

Todos têm o mesmo poder de voto

Durante a participação nas assembleias, um cooperado tem o mesmo direito de voto que o outro, não importando o valor movimentado em dinheiro em suas respectivas contas. Na Credicom os cooperados são representados por Delegados, que após são eleitos pelos próprios associados. Mas o conceito que há por trás de uma cooperativa financeira é um dos principais diferenciais.  “A participação nos resultados, a gestão democrática, as condições diferenciadas, o atendimento humano e próximo, entre outros fatores, fazem da Credicom uma excelente opção”, considera o presidente Mortoza. 


Fonte: Estado de Minas


Notícias Relacionadas



Publicidade