Instituição financeira canadense usa modelo cooperativista como alternativa a bancos tradicionais

Publicado em: 18 maio - 2021

Leia todas


Cinco bancos dominam o cenário financeiro do Canadá, mas existe uma alternativa interessante: as credit unions, ou caixas populares, que oferecem algumas vantagens monetárias e ainda uma sensação diferente de propriedade e direito a opinar sobre os rumos da organização.

A primeira caixa popular do Canadá foi aberta no Québec mais de 100 anos atrás por Alphonse Desjardins. Hoje existem centenas de credit unions no país oferecendo serviços semelhantes aos dos bancos, mas com algumas importantes diferenças.

As caixas populares são instituições financeiras sem objetivo de lucro e que funcionam em sistema de cooperativa. O cliente é, na verdade, um associado e a organização existe para beneficiar os seus membros. Por isso mesmo, as caixas costumam ter um atendimento excelente, além de taxas mais em conta para os seus serviços e juros mais altos para poupança e mais baixos para hipotecas — sem falar na possibilidade de se receber dividendos uma vez por ano e o fato de algumas delas também pagarem juros para dinheiro mantido em contas normais do dia-a-dia (chequing account).

Um terço da população do Canadá tem conta em credit unions, mas em lugares como Québec, Manitoba, Saskatchewan e British Columbia, o número chega a 50% dos habitantes. As regras de como estas organizações funcionam mudam um pouco dependendo de onde se encontram no mapa do país, mas todas as províncias oferecem garantia de depósitos — a mais baixa garantia fica em torno de cem mil dólares; as maiores atingem valores ilimitados.

Algumas dessas cooperativas exigem que o associado more, trabalhe ou estude em uma determinada área. Outras só atendem certas profissões, como professores, por exemplo, ou servidores públicos — mas com a possibilidade de os membros indicarem outros indivíduos. 

Para se associar, o primeiro passo é comprar uma ação da credit union, que pode custar entre CAD $5 e CAD $25 e assim se habilitar para a abertura de uma conta. Como acontece com os bancos tradicionais, as cooperativas oferecem agências físicas, caixas eletrônicos e cartão de débito e crédito. Mas as instituições de pequeno porte costumam ter uma presença ainda pequena no mundo digital.

Caráter inovador

Apesar da fraca presença de algumas organizações menores na internet e nos celulares, as credit unions canadenses têm um histórico impressionante de inovações. Elas foram as primeiras a emprestar dinheiro ou aceitar hipoteca em nome de mulheres, a oferecerem poupança com rendimento diário, a terem banco funcional online, a terem cartões de débito e até caixa eletrônico ambulante para atender a pequenas comunidades.

Québec

Na província do Québec, as credit unions desempenham um papel importante tanto em termos econômicos como sociais. O chamado Mouvement Desjardins atua com uma rede enorme de caixas populares locais que atendem comunidades de todo tamanho em toda parte da província, inclusive vilas com menos de 3.000 habitantes. E a instituição hoje vai muito além do dia a dia de depósitos, poupança, hipoteca e empréstimos. A marca Desjardins engloba hoje 7.5 milhões de membros e clientes, quase 50 mil funcionários e presença inclusive no exterior.

As 10 maiores cooperativas financeiras do Canadá 


Fonte: Oi Canadá


Notícias Relacionadas:



Publicidade