Medidas emergenciais de cooperativa movimentam R$ 67,2 milhões

Publicado em: 07 dezembro - 2020

Leia todas


A necessidade de adoção de medidas emergenciais, em razão da pandemia, fez com que o Sicredi Integração RS/MG lançasse linhas de crédito especiais aos seus 55 mil associados, movimentando, até este montante, um montante de R$ 67,2 milhões. Isso foi possível, segundo a cooperativa, com o cumprimento das restrições municipais para funcionamento das agências, mas com reforço do atendimento virtual e a ‘personalização’ de contratos conforme a demanda de cada indivíduo.

“Procuramos atender da melhor forma, em que cada pôde trazer sua dificuldade para ser avaliada por nós”, comenta o assessor de negócios Ismael do Sicredi, Ismael Joanella, ao informar que o primeiro pedido dos associados foi para empréstimos e financiamentos em andamento, uma vez que, com as baixas, tanto de renda quanto de faturamento, muitos não puderam pagar as prestações dos financiamentos contraídos, demandando extensão de prazos e alongamento de prestações, medidas que demandaram recursos de R$ 31,4 milhões.

Em sintonia com a orientação dos órgãos de saúde, o Sicredi procurou incentivar o uso de cartões, evitando, com isso, o manuseio das cédulas, além de oferecer condições especiais para a aquisição das máquinas sem fio, evitando a cobrança pessoal, seja na tele-entrega ou no drive-thru, únicos serviços disponibilizados, nesse período, pelas autoridades. “Isso ajudou o empresário a manter suas vendas e a garantir os protocolos de segurança para todos”, acrescenta o assessor de negócios.

Vetado, o atendimento presencial nos estabelecimentos deu espaço para que a cooperativa intensificasse a utilização do aplicativo de compra e venda virtual Sicredi Conecta e firmasse parceria com outras entidades de Lajeado (RS), com vistas ao lançamento do “Achei Fácil Shopping”, marketplace regional que isenta os associados de mensalidades. Também para compensar a queda de faturamento dos associados, o Sicredi criou linhas específicas de crédito, como o Giro Covid e a Folha Covid, que responderam à liberação de R$ 1 milhão. “Essas linhas possuem diferenciais ainda vigentes, com prazos de carência estendidos e taxas reduzidas”, reforçou Joanella. Juntos, o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), Programa Emergencial de Suporte a Empregos (Pese), Programa Emergencial de Acesso a Crédito (Peac) e K-Giro, todas operações via BNDES, foram responsáveis pela injeção de R$ 34,8 milhões na economia nacional.

Igualmente, vale lembrar que o Sicredi Integração RS/MG foi a primeira das cooperativas do Sistema Sicredi a realizar assembleias gerais e de núcleos de forma inteiramente virtual, medida que garantiu a distribuição do resultado da instituição, dentro do prazo previsto, incluindo a disponibilização de valores, na conta corrente do associado, para atender suas necessidades mais prementes. Com foco absoluto no atendimento, também foram abertas duas novas agências em Minas Gerais, nas cidades de Cachoeira do Campo e Ouro Branco.  Todas essas ações fazem parte da campanha sistêmica “Eu coopero com a economia local”, que confere preferência a empresas da região, com respeito máximo aos protocolos de saúde e valorização de aspectos que distinguem a raça humana das demais, como empatia, receptividade e disposição. “A gente teve que ser bem dinâmico e se colocar no lugar do associado para que este se sentisse em segurança, mantendo sua renda, capacidade de pagamento, organização e faturamento, o que foi bem desafiador”, explica o assessor. 

Melhor vacina

Para o presidente da regional do Sicredi, Adilson Metz, no entanto, a ‘melhor vacina’ para proteger a economia já foi apresentada, há 100 anos, pelo Padre Theodor Amstad: o cooperativismo. “Mais uma vez, comprovamos que, nas regiões onde o cooperativismo é forte, a crise é menos impactante, assim como a recuperação da economia é mais rápida”, observa.

 Ao mesmo tempo, o Sicredi Integração RS/MG procurou reforçar as atividades sociais, como na área de Saúde, para a qual doou R$ 140 mil a hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s), nos municípios gaúchos de Lajeado, Marques de Souza, Boqueirão do Leão, Cruzeiro do Sul, Mato Leitão, Progresso e Sério; e nos mineiros Itabirito, Conselheiro Lafaiete e Cachoeira do Campo. Além de manter, na forma virtual, o programa “A União Faz a Vida”, as cooperativas escolares e o projeto de Educação Financeira, o Sicredi Integração promoveu sessões do Cine Drive-In Cooperar em alguns municípios da regional, que receberam cultura e entretenimento, mediante a exibição de filmes nacionais. 


Marcello Sigwalt – Redação MundoCoop


Notícias relacionadas



Publicidade