Receita Federal arrecadou mais de 137 bilhões em março de 2021

Publicado em: 22 abril - 2021

Leia todas


A arrecadação total das Receitas Federais atingiu, em março de 2021, o valor de R$ 137,9 bilhões, registrando acréscimo real (IPCA) de 18,49% em relação a março de 2020. No período acumulado de janeiro a março de 2021, a arrecadação alcançou o valor de R$ 445,9 bilhões, representando um acréscimo pelo IPCA de 5,64%. O resultado representa o melhor desempenho arrecadatório desde 2000, tanto para o mês de março quanto para o trimestre.

“Esses registros são importantes porque a arrecadação é uma proxy para o nível de atividade econômica da economia formal”, afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes, durante a coletiva virtual de apresentação do resultado da arrecadação de março, na terça-feira (20/04).

Segundo o ministro, o resultado da arrecadação demonstra a recuperação da atividade econômica no país. “De um lado, o nível de arrecadação confirmou o ritmo de avanço da produção; do outro, esses índices de atividade econômica [em referência aos índices de atividade econômica divulgados pelo Banco Central] superaram as expectativas. E ainda tivemos o ritmo de geração de empregos na economia formal. Isso mostra que o Brasil se levantou. Ele foi derrubado pela pandemia, mas se levantou e registra neste trimestre um ritmo de recuperação expressivo”.

O secretário especial da Receita Federal, José Tostes, explicou que a recuperação na arrecadação reflete o conjunto de medidas tomadas pelo governo federal para minimizar os impactos da pandemia. “Com o conjunto de medidas de estímulo à recuperação econômica adotadas pelo governo, complementadas com as ações de administração tributária de gestão implementadas pela Receita Federal, a partir de agosto de 2020, passamos a observar uma importante recuperação da arrecadação, com prosseguimento de forma contínua e sustentada até agora, em março de 2021”.

Quanto às Receitas Administradas pela Receita Federal, o valor arrecadado, em março de 2021, foi de R$ 134,617 bilhões, representando um acréscimo real (IPCA) de 18,15%, enquanto que no período acumulado de janeiro a março de 2021, a arrecadação alcançou R$ 431,1 bilhões, registrando acréscimo real (IPCA) de 6,83%.

O resultado pode ser explicado, principalmente, pelos fatores não recorrentes, como recolhimentos extraordinários de 10,5 bilhões do IRPJ/CSLL de janeiro a março de 2021 e pelos recolhimentos extraordinários de 2,8 bilhões no mesmo período do ano anterior. Além disso, as compensações diminuíram 2,5% em março de 2021 em relação a março de 2020 e aumentaram 33% no período acumulado.


Fonte: Ministério da Economia


Notícias Relacionadas:



Publicidade