Sicoob dobra seu tamanho nos últimos cinco anos

Publicado em: 02 agosto - 2016

Leia todas


sicoob_02

 

Nos últimos cinco anos, o Sicoob registrou aumento de 101% em ativos totais, saindo de R$ 28,6 bilhões em 2011 para alcançar R$ 57,6 bilhões em 2015. O patrimônio líquido atingiu R$ 13,9 bilhões em 2015 ante R$ 7,2 bilhões em 2011, um salto de 93%. As operações de crédito alcançaram R$ 33,3 bilhões, avançando 102% desde 2011. Já depósitos totais ascenderam em 108%, com R$ 36,1 bilhões em 2015 contra R$ 17,4 milhões em 2011.

“O crescimento apresentado nos últimos anos deve-se a busca da população por alternativas mais rentáveis, somado aos diferenciais oferecidos pelas cooperativas, entre os quais taxas menores de juros nas operações de crédito, atendimento humanizado e personalizado, e ampliação da oferta de serviços”, explica Henrique Castilhano Villares, presidente do Sicoob.

Somente em 2015, as sobras (equivalente ao lucro dos bancos) somaram R$ 2,3 bilhões. O Sicoob remunerou, ainda, em R$ 562 milhões o capital social (somatório de todas as quotas-partes dos associados) dos associados no mesmo período. Deste total, R$ 60,9 milhões foram creditados direto na conta corrente, gerando recursos imediatos para os cooperados.

Em números, o Sicoob fecha o primeiro semestre de 2016 como a 7ª maior instituição financeira do País do Sistema Financeiro Nacional em patrimônio líquido. Soma, ainda, 3,2 milhões de associados em todos os Estados brasileiros, amplo portfólio de produtos e serviços financeiros disponibilizados por meio de 2,4 mil pontos de atendimentos, 15 cooperativas centrais, a Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob (Sicoob Confederação), o Banco Cooperativo do Brasil do Brasil (Bancoob) e suas subsidiárias (empresas de cartões, consórcios, DTVM, seguradora, previdência) provedoras de produtos e serviços especializados para cooperativas financeiras.

E buscando tornar-se ainda mais conhecido do público em geral, o Sicoob lançou campanha publicitário de âmbito nacional, divulgando os diferenciais e os princípios do cooperativismo. Intitulada “Faça parte”, a campanha foi criada pela Criativa Comunicação Integrada e é composta por dois filmes (um para TV e outro para internet), anúncio para jornais e revistas, ações de internet, peças de comunicação web e impressas, mídia externa e spot.

Singulares e centrais também comemoram resultados
Os resultados do Sicoob sinalizam crescimento das singulares e da centrais que constituem o sistema. Sicoob Credisulca e o Sicoob ES estão entre os braços do Sicoob que comemoram os números obtidos no primeiro semestre de 2016.

O Sicoob Credisulca, por exemplo, registou crescimento significativo em comparação ao mesmo período de 2015. As operações de crédito alcançaram crescimento de 8,6%; a adesão de novos associados também se destaca: o mês de junho deste ano fechou com 28,9 mil novos cooperados, representando 9,79% de aumento na comparação com junho de 2015. E o crescimento construído ao longo dos quase 30 anos de atividades levou a cooperativa a lançar seu primeiro vídeo institucional. Ao longo de 11 minutos, o audiovisual mostra as dificuldades enfrentadas pelos fundadores da singular e a persistência para que a cooperativa prosperasse, além da consolidação e da confiança que tem entre seus 28 mil associados e nossos 170 colaboradores.

Já no caso do Sicoob ES o resultado dos seis primeiros meses de 2016 atendeu as expectativas internas, mesmo diante da grave situação econômica do País e da maior crise hídrica já ocorrida no Estado. O resultado foi apoiado principalmente nas receitas de serviços (em especial consórcio e seguros), que alcançaram a cifra de R$ 56,6 milhões no semestre, total 21,6% superior ao mesmo período de 2015. As sobras (lucro) obtidas pelo Sicoob ES no período foram de R$ 123,4 milhões, praticamente o mesmo do primeiro semestre de 2015 e em linha com o planejamento para o ano.

Além disso, os ativos da instituição financeira cooperativa tiveram alta de 22%, e agora o Sicoob ES administra R$ 4,8 bilhões em bens e direitos. Da mesma forma, o patrimônio líquido também está mais valorizado: encerrou o semestre em R$ 1,1 bilhão. O saldo de depósitos do Sicoob cresceu 28% e fechou o semestre em R$ 2,7 bilhões. Os valores em poupança também registraram aumento de 4% e totalizaram R$ 482 milhões. Já o volume de crédito aumentou 13% em relação ao primeiro semestre de 2015. O saldo da carteira em 30 de junho foi de R$ 3,4 bilhões.

Nailson Dalla Bernadina, diretor da instituição, destaca que não houve aumento das tarifas de serviços e nem das taxas de juros neste semestre, e que o crescimento é resultado do ótimo custo benefício do portfólio de produtos da cooperativa. O aumento das provisões de crédito é creditado às reservas feitas pela instituição devido à previsão de crescimento na inadimplência em função da crise hídrica e econômica.

“O Sicoob ES está preparado, atento ao momento econômico e consciente da gravidade da situação, principalmente no agronegócio, por estar próximo do produtor”, afirmou Bernadina, enfatizando que “a instituição vem atendendo às demandas dos agricultores de forma individualizada, analisando o impacto da frustração da safra e realizando renegociações. Também está buscando alternativas junto às fontes geradoras de recursos de crédito rural para melhorar as condições de amortização das operações em face da crise hídrica”.

O ritmo de investimento planejado também foi mantido e serão inauguradas mais sete agências neste ano – quatro no Estado e três no Rio de Janeiro. Os municípios de Viana, Conceição da Barra e Muqui vão receber o primeiro ponto de atendimento do Sicoob, enquanto em Vila Velha será aberta a quarta unidade da cooperativa, no Centro.

No Rio de Janeiro, vão ser entregues três agências: duas em São Francisco de Itabapoana (uma no Centro e outra no distrito de Travessão) e uma em Campos de Goytacazes, que será a segunda no município. Neste semestre, o Sicoob ES passou a ter sete novas agências: Jardim Limoeiro (Serra), Itacibá (Cariacica), Sicoob Credestiva (Centro de Vitória), Guarapari (Bairro Aeroporto), Piaçu (Distrito de Muniz Freire), Itaperuna e Campos (RJ).