Sicredi Brasil Central e IFC se unem para apoiar micro, pequenos e médios negócios

Publicado em: 04 fevereiro - 2021

Leia todas


Micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) das regiões de Mato Grosso do Sul, Goiás, Oeste da Bahia e Tocantins ganharam reforço importante para enfrentar as dificuldades decorrentes da pandemia nessas regiões do país, mediante parceria inédita, firmada entre a International Finance Corporation (IFC) – que integra o Grupo Banco Mundial – com o banco cooperativo Sicredi Brasil Central (BRC).

O acordo internacional deverá beneficiar os 319.451 cooperados da Central Sicredi BRC, que passarão a dispor de capacitação online gratuita, na busca de soluções para questões cotidianas.  Um exemplo é a trilha de micro vídeos “O seu negócio não pode parar”, programa de dez episódios que aborda assuntos, como controle de custos, elaboração de plano de negócios, empréstimos durante a pandemia, linha de crédito e mudança de perspectiva em meio à crise, entre outros. Além de serem disponibilizados aos cooperados pelo whatsapp, esses vídeos podem ser exibidos nas redes internas de TV do Sicredi BRC ou serem assistidos via youtube.

Empregando o conteúdo do Programa de Capacitação para MPMEs em Tempos de Crise –  criado pela IFC a parceiros estratégicos, para melhor uso de suas capacidades durante a pandemia – o programa alinha-se à estratégia de Inclusão Financeira do Grupo Banco Mundial, que visa expandir o acesso financeiro a pequenas e médias empresas, favorecendo seu crescimento e a preservação de empregos em mercados emergentes. Desde 2013, IFC e Sicredi BRC trabalham em parceria para projetos de assessoria técnica e investimentos.

Recursos práticos e conteúdo de qualidade estão entre as vantagens dos vídeos online, segundo aponta o assessor de negócios da Central Sicredi Brasil Central, Leikson Junio de Faria, para quem estes fornecem recursos práticos e conteúdo de qualidade para micro e pequenas empresas. “Estamos muito satisfeitos com a parceria com a IFC, reiterando nosso compromisso com nosso país, suas comunidades, e apoiando as empresas a emergirem desta crise econômica causada pela pandemia”, admite.

A série de vídeos em tela, na verdade, completa o programa “Eu Coopero com a Economia Local”, desenvolvido pelo Sistema Sicredi para ‘chamar a atenção’ para a importância de valorização dos pequenos negócios, diante das limitações impostas pela covid-19, além de demandar suporte e assessoria especializada para consolidar a retomada das atividades.   

Maior impacto – Pesquisa recente do Sebrae concluiu que a maior parte dos pequenos negócios no país sofreu grande impacto com o problema viral, em que 31% das empresas (5,3 milhões) tiveram de alterar seu funcionamento para manter sua ‘saúde financeira’. Outras 10,1 milhões (58,9%) optaram por interromper temporariamente as atividades. Ainda de acordo com o Sebrae, o país possui hoje mais de 17,5 milhões de pequenos negócios (27% do PIB nacional), empregando 44,8% da mão de obra formal. O entendimento da instituição é de que “a sobrevivência desse segmento é um vetor importante para a preservação de empregos e desenvolvimento socioeconômico brasileiro”.

Na visão do executivo da IFC responsável por Instituições Financeiras no Brasil e no Cone Sul, Rogerio Santos, o apoio às micro e pequenas empresas “é uma prioridade estratégica para nossa instituição, uma vez que estes constituem um importante motor de criação de empregos e de desenvolvimento socioeconômico do Brasil, no médio prazo”. Com investimentos no setor privado nacional desde 1957, a IFC tem contribuído para superação de desafios em áreas críticas, como urbanização, inclusão social, saúde, educação, competitividade e produtividade e gerenciamento de recursos naturais.  


Por Marcello Sigwalt – Redação MundoCoop


Notícias Relacionadas



Publicidade